Brutalidade

Marido de Sarah Mariano é preso após confessar assassinato da cantora gospel

Ederlan Mariano admite ter matado a esposa, Sara Mariano, encontrada morta na Região Metropolitana de Salvador.

megaloterias
Ederlan e Sara estavam juntos há 15 anos Reprodução
Ederlan e Sara estavam juntos há 15 anos Reprodução

Ederlan Mariano, o marido da renomada cantora gospel Sara Mariano, que lamentavelmente foi encontrada sem vida na noite da sexta-feira, dia 27, foi detido após admitir sua responsabilidade na tragédia. O terrível acontecimento ocorreu na cidade de Dias D’Ávila, situada na Região Metropolitana de Salvador, e a notícia foi divulgada pelo jornal baiano “Correio 24 horas.”

Canal do DC – Diário Carioca no WhatsApp: acompanhe as principais notícias, horóscopo, entretenimento e mais

De acordo com informações do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Ederlan também teria levado o telefone da vítima a uma loja especializada, com a intenção de formatá-lo.

A cantora estava desaparecida desde a última terça-feira, dia 24, quando saiu de sua residência no bairro Valéria com destino a um evento religioso. O registro do desaparecimento foi feito por Ederlan, o próprio marido da vítima.

Sara e Ederlan Mariano eram figuras bastante reconhecidas no cenário evangélico de Salvador, mantendo uma união de 15 anos e contando cada um com mais de 100 mil seguidores em suas redes sociais.

Planejamento do crime Segundo Euvaldo Costa, delegado titular da 25ª Delegacia Territorial (DT/Dias D’Ávila), onde o crime foi oficialmente registrado, Ederlan já havia concebido o plano de tirar a vida da vítima aproximadamente um mês antes do trágico desfecho. O indivíduo chegou a compartilhar postagens nas redes sociais, solicitando informações sobre o desaparecimento da esposa, visando dissipar quaisquer suspeitas que pairassem sobre ele como possível autor do crime. A motivação por trás desse ato atroz estaria relacionada a problemas conjugais.

Euvaldo Costa declarou: “Toda a trama para levar a vítima ao local do crime começou quando o marido da pastora percebeu que estava tendo problemas conjugais e resolveu que queria se livrar da mulher. São motivos que estamos investigando ainda, precisamos ainda de mais informações.” Ederlan teve sua prisão temporária decretada por um período de 30 dias.

Cobertura do DC – Diário Carioca

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Jornal DC – Diário Carioca nas redes sociais. Você pode acompanhar as últimas notícias do Rio de Janeiro, Brasil e Mundo pelo  Twitter, Facebook, Instagram e no YouTube.

megaloterias
megaloterias