Reforma tributária para um Brasil melhor

O governo anterior de Jair Bolsonaro não foi capaz de apresentar ao Congresso, em 4 anos, um esboço de reforma tributária, reclamada há muito tempo pela sociedade e empresários.

megaloterias

Qualquer proposta de reforma tributária de que o país precisa, vinda seja de quem for a vertente partidária governamental, seria bombardeada por governantes estaduais, municipais, políticos adversários e críticos econômicos.

Inexiste proposta pronta, sem reparo, que tenha unanimidade. Por isso, a crítica é importante para o aperfeiçoamento da matéria. Agora, o que não pode é segmento partidário político adversário se mostrar resistente a não aceitar a reforma tributária apenas por se tratar de proposição derivada do governo petista.

O governo anterior de Jair Bolsonaro não foi capaz de apresentar ao Congresso, em 4 anos, um esboço de reforma tributária, reclamada há muito tempo pela sociedade e empresários.

No momento em que o Congresso pauta a discussão da reforma tributária, não se tem de arguir a autoria da proposta, mas perceber que se trata de uma necessidade do país.

O relator da proposta, deputado Agnaldo Ribeiro (PP-PB), tem procurado ouvir segmentos os mais diversos para o aprimoramento do texto.

O governador Tarcísio de Freitas, do Estado de São Paulo, declarou que concorda com 95% da proposta tributária, e isso em se tratando de alguém do círculo bolsonarista.

Não podemos deixar de registrar a insanidade de quem olha o país pelo lado revanchista e antidemocrático. O ex-presidente Jair Bolsonaro pede aos deputados que votem contra a reforma tributária. E diz que caso fosse deputado, votaria ao longo do mandato “contra tudo que viesse do PT”.

Logo, temos de aprovar a reforma tributária, com as modificações positivas que se fizerem necessárias, pois está em jogo o interesse da nação.

megaloterias
megaloterias