Tech

Rio de Janeiro usa drones para reflorestar áreas de difícil acesso

Equipamento lança sementes de Mata Atlântica em área de 50 hectares por dia

megaloterias
Rio de Janeiro contará com drone e inteligência artificial no reflorestamento
Rio de Janeiro contará com drone e inteligência artificial no reflorestamento - Foto: Agência Brasil

A cidade do Rio de Janeiro iniciou, nesta sexta-feira (5), o uso de drones para reflorestar áreas de difícil acesso e de encostas.

O equipamento, que tem a capacidade de lançar, por dia, sementes em uma área de 50 hectares, ou seja, aproximadamente 50 campos de futebol, será usado para reflorestar a Floresta da Posse, em Campo Grande, na zona oeste da cidade.

O que você precisa saber:

  • O Rio de Janeiro começou a usar drones para reflorestar áreas de difícil acesso e de encostas.
  • O equipamento tem a capacidade de lançar, por dia, sementes em uma área de 50 hectares.
  • O projeto-piloto será na Floresta da Posse, em Campo Grande.
  • A prefeitura irá investir R$ 27 mil em uma espécie de aluguel do drone.

A ação faz parte do programa Refloresta Rio, que foi lançado na década de 1980. O objetivo é aumentar a cobertura vegetal da cidade, que hoje é de apenas 30%.

De acordo com a secretária de Meio Ambiente e Clima, Taína de Paula, o reflorestamento realizado na cidade, além de outros efeitos, permitirá que a população sofra menos com as ondas de calor.

“Todos nós vimos o que aconteceu nas últimas semanas. Perdemos pessoas para a grave onda de calor e, sem dúvida alguma, aumentar nossa capacidade de reflorestamento, e claro, dar suporte às questões emergenciais, com pontos de hidratação, melhor atendimento às pessoas desidratadas que sofrem com as ondas de calor, mas ter ações de médio e longo prazo também é muito importante”, ressalta a secretária.

As ações com drones envolvem também o mapeamento e a digitalização do território do Rio, um estudo da área a ser reflorestada e o acompanhamento das áreas plantadas, para garantir que esse reflorestamento seja efetivo.

A inteligência artificial será usada na definição de um plano de plantio, calculando quais sementes serão plantadas em quais áreas, junto com quais espécies, a proporção de sementes de cada uma delas e a quantidade necessária para cada espaço, criando padrões de plantio.

megaloterias
megaloterias