Primeiro Passo

Polícia Civil do Rio identifica traficante que exigiu R$ 500 mil para liberar obras do Parque Piedade

Jean do 18 é procurado por extorsão e fuga da prisão

megaloterias
Prefeito Eduardo Paes acompanha a implosão dos prédios da antiga Universidade Gama Filho. Foto: Reprodução/TV Globo
Prefeito Eduardo Paes acompanha a implosão dos prédios da antiga Universidade Gama Filho - Foto: Reprodução/TV Globo

A Polícia Civil do Rio de Janeiro identificou o traficante Jean Carlos Nascimento dos Santos, conhecido como Jean do 18, como o autor da cobrança de R$ 500 mil de uma empreiteira para liberar as obras do Parque Piedade, na zona norte do Rio de Janeiro. A corporação oferece recompensa de R$ 1 mil para quem encontrá-lo.

O que você precisa saber:

  • Jean do 18 é líder do tráfico no Morro do 18, na zona norte do Rio de Janeiro.
  • Ele é procurado desde março de 2023 por fugir da prisão.
  • Jean e outros dois homens teriam exigido o pagamento da extorsão no canteiro de obras do Parque Piedade.
  • A Polícia Militar realiza uma operação no Morro do 18 nesta quinta (11).
Polícia Civil do Rio de Janeiro divulga rosto de criminoso que teria cobrado taxa para permitir realização de obra no Parque da Piedade -  Foto: Divulgação
Polícia Civil do Rio de Janeiro divulga rosto de criminoso que teria cobrado taxa para permitir realização de obra no Parque da Piedade – Foto: Divulgação

Jean Carlos Nascimento dos Santos, conhecido como Jean do 18, é um dos criminosos mais procurados do Rio de Janeiro. Ele é líder do tráfico no Morro do 18, na zona norte da capital, e é procurado desde março de 2023 por fugir do Complexo Penitenciário Gericinó, na zona oeste.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro identificou Jean como o autor da cobrança de R$ 500 mil de uma empreiteira para liberar as obras do Parque Piedade, na zona norte do Rio de Janeiro. A corporação oferece recompensa de R$ 1 mil para quem encontrá-lo.

A exigência do pagamento teria sido feita por Jean e outros dois homens no canteiro de obras do Parque Piedade na tarde de segunda-feira (8). Os representantes da empreiteira relataram o caso ao prefeito Eduardo Paes (PSD) e a Polícia Militar realiza uma operação no Morro do 18 nesta quinta-feira (11).

Segundo o promotor Fábio Corrêa, chefe do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), Jean do 18 é condenado ou réu em mais de 20 processos. “O caso está em apuração e é fundamental que eventuais vítimas noticiem os fatos”, afirma.

A Polícia Civil pede que qualquer informação sobre o paradeiro de Jean do 18 seja repassada para o Disque Denúncia, pelo telefone 181.

megaloterias
megaloterias