Cidadania

Obras do programa Bairro Maravilha são entregues na Zona Oeste do Rio de Janeiro

Dezessete logradouros da Carobinha foram revitalizados pelo programa de urbanização da Secretaria Municipal de Infraestrutura.

megaloterias
O Bairro Maravilha leva às comunidades obras de pavimentação, reforma de calçadas e instalação de redes pluviais - Beth Santos/Prefeitura do Rio
O Bairro Maravilha leva às comunidades obras de pavimentação, reforma de calçadas e instalação de redes pluviais - Beth Santos/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio inaugurou, neste sábado (27/01), mais dois projetos do programa Bairro Maravilha, na Zona Oeste da cidade. As obras foram realizadas na Avenida Pau D’Alho e em outras 16 ruas da Carobinha, em Campo Grande, e nos loteamentos Roma I e II, em Santíssimo. O pacote de melhorias incluiu a instalação de rede de drenagem de águas pluviais, rede de água potável, construção de calçadas e pavimentação nas ruas. O prefeito Eduardo Paes, e os subprefeitos da Zona Oeste, Diogo Borba, e de Bangu, Robson Gomes, participaram das cerimônias de inauguração. Os investimentos nestas localidades totalizam R$ 18,2 milhões.

– É uma satisfação estar aqui hoje com vocês, ver as ruas pavimentadas e as calçadas reformadas. Também estamos avançando em outras obras aqui na região, como o Anel Viário e o Mergulhão de Campo Grande, além da obra do Lameirão, que já vai começar – afirmou o prefeito Eduardo Paes.

Dezessete logradouros da Carobinha foram revitalizados pelo programa de urbanização da Secretaria Municipal de Infraestrutura. Para melhorar o escoamento de água da chuva, a Avenida Pau D’Alho e ruas como Violeta e Girassol ganharam um novo sistema de drenagem. As equipes da Prefeitura também fizeram a implantação de rede de água potável, construíram calçadas e pavimentaram as vias da localidade para melhorar a circulação de pedestres e veículos. Mais de 21,6 mil metros quadrados de área pública foram recuperados.

Primeira parte das obras concluídas nos loteamentos Roma I e II

Os loteamentos Roma I e II também foram contemplados com as ações do Bairro Maravilha. Nesta primeira etapa das obras, nove ruas foram entregues aos moradores reestruturadas com drenagem, rede de água potável, calçamento e pavimentação, entre elas a Lourival Lima, São Bento e São João. Até o fim das obras, serão 21 logradouros revitalizados, em uma área de 23,4 mil metros quadrados. Uma praça também está sendo reformada e receberá a construção de um parque com jardins. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos no segundo semestre deste ano.

Editais contemplados pela Secretaria de Cultura

Em seguida, o prefeito Eduardo Paes e o secretário municipal de Cultura, Marcelo Calero, receberam os contemplados nos editais Pró-Carioca Diversidade, Ações Locais e Viva o Talento, na Areninha Cultural João Bosco, em Vista Alegre, para distribuição dos certificados e apresentação de diretrizes de acompanhamento dos projetos.

– Quando transformamos as lonas em areninhas e colocamos edital na rua, queremos que vocês sigam com a missão mais nobre que existe neste país, que é propagar a cultura brasileira. Parabéns, que bom ver vocês espalhando cultura pelo Rio de Janeiro – disse o prefeito, dirigindo-se aos produtores culturais presentes no evento.

O Pró-Carioca, Programa de Fomento à Cultura Carioca, em sua linha Diversidade, distribuirá R$ 4 milhões entre projetos de Cultura Antirracista, Cultura LGBTI+ e as novas categorias: Cultura Religiosa, para valorizar as expressões artísticas da religião; e Cultura Sem Limites, para fortalecer o protagonismo artístico da pessoa com deficiência.

– Estamos aqui para fazer uma celebração do resultado desses editais. Selecionamos mais de 350 projetos que representam a cultura do Rio de Janeiro. Quase dois terços dos projetos são destinados às zonas Norte e Oeste, além da Pequena África e das favelas da Zona Sul, do Centro e da Tijuca – destacou o secretário de Cultura, Marcelo Calero.

Já o Viva o Talento selecionou artistas e produtores para apresentações ou exposições nos equipamentos culturais municipais ou outros espaços públicos definidos pela Secretaria Municipal de Cultura. São cinco categorias que recebem, juntas, um montante de quase R$ 2,7 milhões: ações de dança, educativas, música, de multilinguagem e para a infância.

Por fim, o Ações Locais retornou com sua metodologia consagrada, baseada na busca ativa de proponentes nos territórios e na relação de projetos com impacto sociocultural. São R$ 7 milhões para 137 propostas selecionadas ao todo, juntando as três categorias: Continuidade, Projetos e Organizações/Empreendimentos. Os três editais contam com recursos da edição de 2023 da Lei Federal Paulo Gustavo, que investe em arte e cultura e traz exigências para democratizar o acesso ao dinheiro público. A seleção feita por cada programa cumpriu com as porcentagens estipuladas ou ainda as superaram.

Patrimônio Cultural e vistoria na Cidade do Samba 

O prefeito Eduardo Paes entregou ainda a placa de Patrimônio Cultural Carioca ao Bar Ocidental, fundado em 1950, no Centro da cidade. Localizado na Rua Miguel Couto, no trecho conhecido como “Beco das Sardinhas”, é um dos mais concorridos no fim do expediente.

Ao final do dia, Paes e o presidente da Riotur, Ronnie Aguiar, vistoriaram os barracões da Cidade do Samba para conferir os últimos detalhes da produção para o Carnaval 2024. No encontro, eles conversaram com dirigentes, carnavalescos e representantes das 12 escolas de samba do Grupo Especial.

– As escolas estão muito bonitas, o trabalho foi muito bem feito e os carros estão gigantes. Vai ser um carnaval grandioso – destacou o prefeito Eduardo Paes

megaloterias
megaloterias