Confusão desfeita

Injúria racial no Leblon: Identificado verdadeiro autor e equívoco com Ministro Mauro Vieira

Polícia do Rio de Janeiro esclarece confusão em incidente envolvendo camareiras e empresário.

megaloterias
Homem acusado de injúria racial contra camareira foi “confundido” com Ministro Mauro Vieira - Foto: Reprodução
Homem acusado de injúria racial contra camareira foi “confundido” com Ministro Mauro Vieira - Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Rio de Janeiro esclareceu o caso de injúria racial ocorrido em um apart hotel no Leblon, zona sul do Rio, na última sexta-feira (8).

Contrariando a informação inicial, o verdadeiro autor das ofensas não era o ministro Mauro Vieira, mas sim o empresário Marcos José Pieroni dos Santos. As autoridades estão em busca do suspeito para efetuar sua prisão em flagrante.

O que você precisa saber:

  • Identificado autor de injúria racial contra camareiras no Leblon.
  • Empresário Marcos dos Santos é responsável, não o ministro Mauro Vieira.
  • Polícia busca prisão em flagrante enquanto esclarece confusão.

Solicitação Inadequada e Ofensas: O incidente teve início quando o empresário Marcos dos Santos pediu a uma camareira para abrir o apartamento 801 com uma chave mestra, encontrando recusa. Ao repetir a solicitação para outra funcionária, o empresário proferiu injúrias raciais, incluindo termos ofensivos às camareiras.

Ação Imediata e Fuga do Acusado: Após as funcionárias relatarem o ocorrido à síndica, esta acionou a polícia. No entanto, quando os policiais chegaram ao local, o empresário já havia deixado o hotel, intensificando a busca pela sua prisão em flagrante.

Erro de Identificação e Esclarecimento: A confusão se originou da informação equivocada da síndica, que erroneamente apontou o chanceler Mauro Vieira como o dono do apartamento 801. A análise das imagens de segurança revelou a verdadeira identidade do agressor, afastando qualquer envolvimento do ministro.

Mauro Vieira Esclarece: Apesar de admitir ser proprietário de um apartamento no local, Mauro Vieira negou estar presente no momento do incidente. Durante o ocorrido, o chanceler estava concedendo uma entrevista a um veículo de imprensa argentino.

megaloterias
megaloterias