COP28

Eduardo Paes defende protagonismo das cidades nas estratégias de adaptação às mudanças climáticas

A conferência global oferecerá aos prefeitos uma plataforma inédita para compromissos climáticos

megaloterias
A COP28 está sendo realizada na cidade de Dubai, nos Emirados Árabes - Prefeitura do Rio
A COP28 está sendo realizada na cidade de Dubai, nos Emirados Árabes - Prefeitura do Rio

As cidades, pela primeira vez, estão no centro das negociações multilaterais de parte das discussões sobre mudança do clima na COP28, que está sendo realizada em Dubai. A conferência global oferecerá aos prefeitos uma plataforma inédita para compromissos climáticos. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, é uma das vozes importantes na Cúpula de Ação Climática Local. Ao lado de nomes como Anne Hidalgo, prefeita de Paris, o secretário John Kerry, enviado especial para o clima do governo norteamericano, e o secretário-geral da ONU, Antônio Guterres, e o ex-prefeito de Nova Iorque, e enviado especial da ONU para ambição climática, Michael Bloomberg, Paes liderou os esforços de negociação e adesão à Coalizão para Parcerias Multiníveis de Alta Ambição para Ação Climática (CHAMP). O objetivo da CHAMP é reforçar mecanismos de colaboração e intercâmbio mais profundos entre países e os governos subnacionais no planejamento, financiamento, implantação e monitoramento de estratégias climáticas para buscar coletivamente conter um aumento da temperatura global em até 1,5ºC acima dos níveis pré-industriais.

Paes também esteve à frente da concepção da carta da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), na COP28, que manifestou a necessidade do compromisso global com o tema das mudanças climáticas e a “inadiável preparação para enfrentar os impactos do aumento da temperatura do planeta”. Os prefeitos brasileiros afirmaram que os municípios devem ser priorizados nos esforços de adaptação e mitigação frente à emergência climática.

O prefeito do Rio participou, nesta sexta-feira (1/12), do painel “Progresso de Paris e apelo à Ação”, ao lado da prefeita de Paris, Anne Hidalgo, do secretário Geral do Conselho Executivo de Dubai, Abdulla Mohammed Al Basti, e da CEO da Fundação Europeia para o Clima (ECF), Laurence Tubiana. O prefeito alertou para a emergência das intervenções locais para enfrentar as mudanças no clima.

– O Acordo de Paris foi assinado há oito anos. Agora, as cidades precisam de dinheiro para realizar os investimentos em resiliência climática. Não podemos esperar mais oito anos. O Brasil é um dos países que mais sofrem com as mudanças climáticas. Os líderes mundiais e autoridades econômicas precisam entender que os prefeitos e líderes locais precisam de acesso rápido a investimentos. As cidades têm muito mais capacidade de realizar as intervenções necessárias para enfrentar as mudanças climáticas do que os governos nacionais – afirmou o prefeito Eduardo Paes durante o painel.

A cúpula de governos locais é organizada pela presidência da COP28 e pela Bloomberg Philanthropies – organização filantrópica que apoia cidades em suas tarefas de enfrentar as mudanças climáticas promovendo o desenvolvimento sustentável. A reunião inédita reconhece o papel que os líderes locais desempenham na redução das emissões de gases do efeito
estufa e no enfrentamento dos riscos climáticos por meio da adaptação da infraestrutura urbana. Governos locais também são reconhecidos como atores-chave nos esforços nacionais para avançar mais rapidamente no cumprimento do Acordo de Paris.

A Cúpula de Ação Climática Local está sendo realizada no espaço de convenções das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC). Antes, o espaço era dedicado exclusivamente a governos nacionais. Pela primeira vez, líderes locais participam do centro decisório da COP. O objetivo é reunir centenas de líderes climáticos nacionais e subnacionais para transformar o financiamento climático, aprimorar a ação global, acelerar a transição energética e fortalecer a resiliência e a adaptação em nível local.

O prefeito do Rio também participará de painéis para discutir com atores de governos, sociedade civil e comunidade internacional sobre a urgência de expandir o financiamento climático para as cidades, como condição para acelerar a ação climática urbana, reconhecendo o papel dos prefeitos na governança climática global. Eduardo Paes é copresidente, ao lado do economista Jeffrey Sachs e da prefeita de Paris, Anne Hidalgo, da Comissão Global para Finanças Urbanas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

megaloterias
megaloterias