Caso Edson Davi

Criança que desapareceu na Barra da Tijuca pediu prancha emprestada a barraqueiro

Revelações sobre o sumiço do menino de 6 anos aumentam a complexidade do caso

megaloterias
Edson Davi Silva Almeida de 6 anos - Foto: Reprodução
Edson Davi Silva Almeida de 6 anos - Foto: Reprodução

No cenário preocupante do desaparecimento de Edson Davi Silva de Almeida, de apenas 6 anos, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, surgem revelações intrigantes. Um barraqueiro próximo à área onde o menino estava com o pai compartilhou que Edson pediu emprestada uma prancha de bodyboard horas antes de sumir.

O incidente ocorreu a cerca de 70 metros do ponto onde o pai estava com o filho, próximo a um trecho marítimo agitado, indicado por bandeiras vermelhas como perigoso. O barraqueiro recusou o pedido, alertando sobre as condições do mar.

Imagens analisadas pela Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) indicam que Edson saiu da barraca paterna, percorreu cerca de 100 metros pelo calçadão até um quiosque, desceu para a areia e desapareceu. A suspeita de rapto ganha força com vídeos que mostram a família deixando a praia sem o menino.

A principal linha de investigação concentra-se no possível afogamento da criança. Os bombeiros foram acionados para buscas no mar, enquanto autoridades seguem analisando imagens e ouvindo testemunhas na tentativa de localizar Edson Davi.

O que você precisa saber:

  • Edson Davi, de 6 anos, desaparece em circunstâncias intrigantes.
  • Barraqueiro revela tentativa de empréstimo de prancha pouco antes do sumiço.
  • Vídeos reforçam suspeita de rapto, investigação inclui possível afogamento.
  • Mãe faz apelo emocionado; Corpo de Bombeiros mobilizado para buscas.

Intensificação das Buscas: O Corpo de Bombeiros, em ação imediata, realiza buscas no mar, enquanto as autoridades continuam a análise de imagens e depoimentos para desvendar o paradeiro de Edson Davi. A comunidade local também se mobiliza na esperança de encontrar a criança.

Emoção da Mãe e Apelo Desesperado: Marize Araújo, mãe de Edson, compartilhou sua angústia e fez um apelo emotivo pela segurança de seu filho. As redes sociais tornaram-se um espaço para o compartilhamento de mensagens de apoio e solidariedade à família neste momento difícil.

Aspectos Jurídicos e Investigativos: A Delegacia de Descoberta de Paradeiros conduz minuciosa investigação, considerando tanto a tentativa de empréstimo da prancha quanto os vídeos suspeitos. O foco nas diferentes linhas de investigação reflete a complexidade do caso.

megaloterias
megaloterias