Rio de Janeiro aposta em parceria europeia para avançar em ações de sustentabilidade

Na próxima segunda-feira (21) uma delegação europeia chegará ao Rio para uma programação intensa, focada na troca de experiências para o avanço da agenda de circularidade da cidade

megaloterias

Na próxima segunda-feira (21) uma delegação europeia chegará ao Rio para uma programação intensa, focada na troca de experiências para o avanço da agenda de circularidade da cidade. Na oportunidade, a Prefeitura irá lançar o Comitê Plástico Circular Rio, que vai integrar políticas econômicas, sociais e urbano-ambientais para a gestão de resíduos plásticos no município.
 

Os representantes europeus irão trazer à cidade diferentes soluções de sustentabilidade que deram certo na Dinamarca, França, Espanha, Portugal, Suíça e Suécia, e também para conhecer de perto algumas ações que já estão sendo desenvolvidas no município. A agenda é uma iniciativa do Programa Plásticos Circulares das Américas (CPAP),cooperação internacional entre a União Europeia e a Prefeitura do Rio.
 

A primeira atividade, na segunda-feira (21) às 9h30, será no quiosque La Carioca, no Leblon,primeiro Quiosque Lixo Zero do Brasil, validados pela ZWIA (Zero Waste Internacional Alliance). O estabelecimento recicla 100% dos resíduos sólidos que produz por meio do projeto Recicla Orla. Depois da visita a delegação irá conhecer a operação da HIVE, empresa subsidiária da Orla Rio e Polen, responsável pela logística, tratamento e reciclagem dos resíduos recolhidos nas praias cariocas. A delegação conhecerá também o projeto do Centro de Apoio a Reciclagem (CAR), desenvolvido pela HIVE, que será inaugurado em dezembro no Posto 2 na praia de Copacabana.

Também na segunda-feira (21/11), das 14h às 18h30, os visitantes irão participar de um evento de troca de experiências entre a cidade do Rio de Janeiro e a delegação, intitulado “Oportunidades para uma Economia Circular de Plásticos no Brasil: Experiências e Soluções Europeias”, que acontecerá no Centro de Convenções Bolsa do Rio. Durante o encontro, o município irá anunciar a criação do Comitê Plástico Circular Rio para desenvolver ações de orientação e suporte à produção e consumo sustentáveis de diferentes tipos de plástico, principalmente em locais de maior circulação de pessoas como pontos turísticos da cidade, em quiosques da orla, eventos culturais e esportivos.

Na terça-feira (22), das 9h às 18h, no Hotel Sheraton Leblon, será realizado o Workshop de Desenvolvimento de Soluções, com a participação de representantes do governo municipal e da sociedade civil, para tratar dos desafios comuns para a circularidade do plástico e propor projetos pilotos que serão apoiados pelo CPAP e parceiros internacionais no próximo ano.

Já na quarta-feira (23/11), a delegação europeia irá participar de reuniões de Match-making em diferentes pontos na cidade. Um dos encontros será um diálogo promovido pelo CPAP com o trade turístico do estado e do município e que contará com a participação de representantes da Global Tourism Plastic Iniciative, da Unep (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente). O objetivo da agenda é avaliar a integração do Rio como um destino sustentável, com serviços sustentáveis e turistas responsáveis, com o desdobramento de ações já para o início do próximo verão.
 

Após os encontros em solo carioca, a delegação seguirá para outras agendas com o Governo de São Paulo e a Prefeitura de São Paulo, na capital paulista.


Delegação europeia
A delegação será composta por 11 organizações, públicas e privadas, com atuação direta na cadeia de valor do plástico e interesse na implementação de ações conjuntas com o Rio, desde abordagens inovadoras, ações de cunho técnico e regulatório de mercado, envolvendo novos modelos de negócios, soluções tecnológicas e de gestão. A visita tem como objetivo o desenvolvimento de atividades conjuntas e a implementação de projetos pilotos, agregando parceiros nacionais e europeus na troca de conhecimento e soluções.


Números Rio de Janeiro
Das 3,2 mil toneladas de resíduos sólidos recolhidas diariamente no Ecoparque do Caju, por exemplo, 35% são de materiais recicláveis, como plástico, papelão, vidro e metal. No total, são contabilizadas 12,2 mil toneladas de plásticos por mês, o equivalente ao peso de mais 10 estátuas do Cristo Redentor. Segundo a Comlurb, o desafio está não somente na coleta mas na destinação desses resíduos, na busca de soluções que possam contribuir para a cidade, impactando positivamente a vida dos cariocas.

Programa Plásticos Circulares — União Europeia
O Programa Plásticos Circulares nas Américas (CPAP) está conduzindo o Processo de Inovação para a Circularidade do Plástico, que busca identificar as ações necessárias para a promoção da circularidade na cadeia de valor do plástico e engajar diferentes atores do cenário nacional para a implementação de iniciativas concretas a serem apoiadas pelo programa e, também, por parceiros europeus.


Comitê Plásticos Circulares Rio — Prefeitura do Rio
Formado pelas secretarias de Planejamento e Fazenda, Meio Ambiente, Ação Comunitária e a Comlurb. A iniciativa, resultado de uma parceria de cooperação internacional entre o governo municipal e a União Europeia, integra políticas econômicas, sociais e urbano-ambientais para a gestão de resíduos plásticos no município. Com a criação do novo comitê municipal, a Prefeitura dará mais um passo no avanço da agenda de sustentabilidade da cidade. A meta é desenvolver ações de orientação e suporte para a produção e o consumo sustentáveis de diferentes tipos de plástico.
 

Programa Recicla Orla – HIVE
O Recicla Orla é um projeto de sustentabilidade da HIVE, empresa criada pela Orla Rio e a startup Polen, para a coleta e reciclagem de resíduos sólidos descartados na orla do Rio. Criado em 2019, o projeto consiste na colocação, gestão e operação de pontos de entrega voluntária localizados nos quiosques da orla. Dessa forma, tanto os frequentadores da praia, quanto os quiosques da orla e até mesmo os moradores da região dispõem de uma alternativa sustentável para descarte de seus resíduos pós-consumo. Todo material coletado é reciclado e volta para o ciclo de produção. Desde o início do projeto, já foram recicladas mais de mil toneladas de materiais, como plásticos, papéis, vidros e metais. Atualmente, são 56 PEVs distribuídos pelos quiosques do Leme, Copacabana, Ipanema e Leblon.

megaloterias
megaloterias