Folia Nilopolitana

Prefeito de Nilópolis a chave da cidade a Corte Momesca no sábado de Carnaval

Todos são integrantes da Escola de Samba Beija-Flor e foram coroados durante o último ensaio da agremiação na quadra antes do desfile, na quinta-feira (8/2)

megaloterias
Fotos: Divulgação PMN/ Giulia Nascimento
Corte Momesca de Nilópolis - Foto: Divulgação PMN/ Giulia Nascimento

A abertura do ‘Carnaval Solidário Nilópolis 2024’ será no sábado (10/2), com a entrega da chave da cidade pelo prefeito Abraãozinho à Corte Momesca formada pelo Rei do Carnaval, Marcos Lemos, a Rainha Thatá Gávea, a Musa Trans Bianca e a Princesa Rayele Melo. Todos são integrantes da Escola de Samba Beija-Flor e foram coroados durante o último ensaio da agremiação na quadra antes do desfile, na quinta-feira (8/2).

A Corte está empolgada com a tarefa e promete animar os foliões durante os festejos de Momo. Lemos é técnico em enfermagem e desfila há 18 anos, dos quais 13 apenas como integrante da Ala dos Passistas. ” Depois de quatro anos, temos a possibilidade de realizar um Carnaval que vai ajudar as pessoas vitimadas pelas enchentes e a iniciativa é bem sensata. Pretendo levar alegria e samba para as pessoas e ganhar, em troca, o carinho do povo para que façarmos uma festa maravilhosa, cheia de harmonia e paz”, afirmou o Rei.

Ex-aluna do Colégio Estadual João Cardoso, em Nova Cidade, Thatá Gávea tem 17 anos e nasceu em Nilópolis. Começou na Beija-Flor na Ala das Crianças, em 2016. “O sonho de todo passista é conquistar algo com o samba. E ser rainha do Carnaval na minha cidade traz um sentimento único, que nem sei explicar”, contou emocionada, Thatá, moradora do Novo Horizonte, que pretende conciliar as atividades no samba com a faculdade de psicologia.

Corte Momesca de Nilópolis - Foto: Divulgação PMN/ Giulia Nascimento
Corte Momesca de Nilópolis – Foto: Divulgação PMN/ Giulia Nascimento

Assim como os colegas, é a primeira vez que Rayele Melo, 17 anos, Princesa do Carnaval, integra a Corte Momesca. Ela conhece Thatá Gávea na agremiação, onde também faz parte da Ala dos Passistas. Funcionária de uma clínica de endocrinologia em São João de Meriti, a Musa Trans Bianca é Integrante da Ala LGBTQIAPN+. Ela frequenta a quadra da Beija-Flor há 14 anos e comemora a decisão da Prefeitura de Nilópolis, por meio da Secretaria de Cultura, de representar essa parcela da sociedade na Corte.

“Tenho a melhor expectativa possível quanto ao Carnaval na cidade . Quero levar alegria, simpatia e samba no pé. Minha presença na Corte como Musa Trans significa a inclusão do povo LGBTQIAPN+, algo importante para a visibilidade e conscientização a respeito de nossa causa”, salientou Bianca, que conquistou o segundo lugar como representante da comunidade no concurso para a Corte Momesca no Rio este ano e é ativista da causa gay.

megaloterias
megaloterias