Hospital Estadual Getúlio Vargas fica quase uma hora no gerador devido à impacto causado por pipa na rede elétrica

Ocorrência foi registrada nesta quarta-feira (06/12). Serviço foi restabelecido após atuação de equipe de emergência da Light. No total, 4156 clientes da distribuidora também tiveram o fornecimento impactado

megaloterias
Hospital Estadual Getúlio Vargas fica quase uma hora no gerador devido à impacto causado por pipa na rede elétrica
Divulgação

Uma prática comum e considerada inofensiva por muitos, deixou Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, Zona Norte do Rio de Janeiro, no gerador por cerca de uma hora na tarde desta quarta-feira (06/12), após uma pipa atingir a rede elétrica da Light. A unidade é uma das principais emergências de saúde do estado e conta com dupla alimentação.

“O hospital tem dois circuitos para receber a energia elétrica da Light, o principal, que foi afetado pela ocorrência, e o segundo que estava íntegro. Mas por uma questão de preferência do cliente, houve acionamento do gerador por cerca de uma hora, tempo que levamos para subir no poste, retirar a pipa e refazer a rede. É um serviço complexo, mas que conseguimos solucionar no menor tempo possível”; explica o coordenador de engenharia da Light, Ronaldo Almeida.

O levantamento mais recente da Light aponta que de janeiro a novembro de 2023, foram registradas 809 ocorrências envolvendo pipas em contato com a rede de energia da distribuidora, prejudicando o fornecimento para mais de 171 mil clientes. A maioria dos casos foram registrados nos municípios de Nova Iguaçu e São João de Meriti. Com a chegada do período das férias escolares, a brincadeira de soltar pipas é ainda mais comum, principalmente quando crianças e adolescentes saem às ruas para brincar. Mas a diversão pode provocar um transtorno para todos, além do risco de acidentes fatais quando acontece próximo à rede elétrica.

Os números de 2022 também surpreendem. A companhia registrou 969 ocorrências de pipas sobre a rede elétrica, que ocasionaram a interrupção no fornecimento de energia para mais de 145 mil consumidores. Os incidentes se concentraram principalmente em Duque de Caxias, Penha, Nova Iguaçu, Santa Cruz e Belford Roxo.

Dicas da Light 

Pensando na segurança e no bem-estar de todos na hora da brincadeira, a Light recomenda escolher locais abertos como praças, parques e campos de futebol, bem longe da fiação. É importante também nunca tentar “recuperar” os brinquedos que ficam enroscadas nos fios ou próximo a equipamentos da rede elétrica. Acessar as áreas restritas da concessionária pode acarretar riscos. Em caso de qualquer ocorrência com esse ou outros objetos, a empresa deve ser imediatamente acionada pelo telefone 0800- 021-0196. 

A companhia mantém um programa permanente de manutenção de seu sistema elétrico e para mitigar os efeitos destas ocorrências, a distribuidora realiza atividades preventivas. “Ao longo de todo o ano, nós realizamos inspeções diárias em toda a nossa rede elétrica, incluindo as linhas de alta tensão e de distribuição. Nossos técnicos estão sempre retirando resíduos de pipas, linha, armação e rabiolas que ficam presos na rede de energia, evitando prejuízos ainda maiores”, destaca Ronaldo Almeida. 

A empresa também conta com a atuação de seus Centros de Operação, que monitoram, em tempo real, o sistema elétrico). A Light investe também na instalação de equipamentos de automação telecomandados da rede (que diminuem automaticamente o número de clientes sem energia em casos de ocorrência, por meio de transferência automática de carga).

megaloterias
megaloterias