Delegado Maurício Demétrio é condenado por obstrução de justiça e perde o cargo

Decisão do juiz Bruno Monteiro Ruliere resulta na perda de função pública e demissão imediata do delegado Maurício Demétrio.

megaloterias
Delegado Maurício Demétrio
Delegado Maurício Demétrio

O delegado Maurício Demétrio, cumprindo pena desde 2021 por corrupção, recebeu uma sentença de 10 anos em regime fechado por obstrução de justiça. A decisão foi proferida pelo juiz Bruno Monteiro Ruliere, da 1ª Vara Especializada em Organização Criminosa. A condenação inclui a perda pública da função de delegado e a demissão imediata da Polícia Civil.

Demétrio, atualmente detido no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, foi acusado de exigir propina de lojistas da Rua Teresa, uma das áreas comerciais mais movimentadas de Petrópolis, na Região Serrana.

O que você precisa saber:

  • Pena Máxima: Delegado condenado a 10 anos por corrupção e obstrução de justiça.
  • Perda de Função: Decisão judicial determina a perda pública da função de delegado.
  • Demissão Imediata: Juiz Bruno Monteiro Ruliere ordena demissão imediata da Polícia Civil.
  • Multa Significativa: Além da pena de prisão, Demétrio deverá pagar multa de 367 mil reais.

Corrupção em Petrópolis: Um Caso que Abalou a Confiança na Polícia Civil A condenação de Maurício Demétrio expõe a fragilidade do sistema policial, causando impacto na confiança da população. A exigência de propina a lojistas revela um lado sombrio das relações entre autoridades e comerciantes locais.

Repercussões e Reações: A Sociedade Exige Respostas A decisão do juiz Ruliere gerou reações mistas na sociedade. Enquanto alguns celebram a punição rigorosa, outros questionam a eficácia do sistema em prevenir casos de corrupção dentro da polícia. O debate sobre reformas e medidas preventivas ganha destaque.

megaloterias
megaloterias