Despreparados

Operação policial na Maré deixa três mortos e causa caos no Rio

Criminosos fecham vias expressas e incendeiam ônibus em retaliação

Operação policial na Maré deixa três mortos e causa bloqueios em vias expressas. Criminosos reagem incendiando ônibus e interrompendo serviços.
Operação policial na Maré deixa três mortos e causa bloqueios em vias expressas. Criminosos reagem incendiando ônibus e interrompendo serviços. - Foto: Reprodução

Rio de Janeiro – Três pessoas morreram na manhã desta terça-feira (11) durante uma operação da Polícia Militar no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio. Entre os mortos estão o agente do Bope Jorge Galdino Cruz e dois suspeitos de tráfico de drogas.

ESTAMOS NAS REDES

Siga-nos no X

Inscreva-se no no Youtube

O que você precisa saber:

  • Operação policial no Complexo da Maré resulta em três mortes.
  • Criminosos fecham importantes vias expressas em retaliação.
  • Ônibus incendiado na Avenida Brasil, próximo à Fiocruz.
  • Linha Vermelha e Linha Amarela liberadas, mas Avenida Brasil permanece com interdições.
  • Ação tinha objetivo de prender criminosos escondidos na região.
  • Operação envolve Bope, Subsecretaria de Inteligência e 22° BPM.
  • Dois homens presos com envolvimento no tráfico, armas e veículos recuperados.
  • Serviços públicos e escolas afetados pela operação e confrontos.

Detalhes da Operação

A Polícia Militar realizou uma operação no Complexo da Maré com o objetivo de prender criminosos escondidos na área. A ação envolveu agentes do Bope, Subsecretaria de Inteligência (SSI) e 22° BPM. Durante a operação, dois homens foram presos e diversos itens foram apreendidos, incluindo uma pistola, um rádio transmissor, quatro veículos roubados e materiais para endolação de drogas.

Reação dos Criminosos

Em resposta à operação, criminosos bloquearam três vias expressas: Avenida Brasil, Linha Vermelha e Linha Amarela. Um ônibus foi incendiado na Avenida Brasil, próximo à Fiocruz, que acionou um plano de contingência para a segurança de seus funcionários. As linhas Vermelha e Amarela foram liberadas, enquanto a Avenida Brasil ainda tem uma faixa interditada.

LEIA TAMBÉM

Impacto nos Serviços Públicos

A operação causou a interrupção de serviços públicos na região. O Centro Municipal de Saúde Vila do João e as Clínicas da Família Adib Jatene e Augusto Boal suspenderam as atividades. A Clínica da Família Jeremias Moraes da Silva manteve atendimento interno, interrompendo apenas atividades externas.

Impacto na Educação

A Secretaria Municipal de Educação informou que 40 escolas no Complexo da Maré tiveram suas atividades afetadas devido ao confronto. Moradores relataram dificuldades para sair de casa por conta dos tiroteios.