Novo Júri

Delação de Lessa cita PM envolvido na morte de Patrícia Amieiro

Novo julgamento dos policiais envolvidos no caso Patrícia Amieiro está marcado para 20 de junho.

A engenheira Patrícia Amieiro - Foto: Reprodução
A engenheira Patrícia Amieiro - Foto: Reprodução

Rio de Janeiro – O policial militar Fábio Silveira Santana, um dos réus no caso Patrícia Amieiro, foi apontado por Ronnie Lessa como parceiro em crimes. O julgamento dos PMs envolvidos no desaparecimento de Patrícia, ocorrido em 2008, será retomado no próximo dia 20.

ESTAMOS NAS REDES

Siga-nos no X

Inscreva-se no no Youtube

O que você precisa saber:

  • Ronnie Lessa apontou Fábio Silveira Santana como parceiro em outros crimes.
  • Patrícia Amieiro desapareceu em 2008 após ser alvejada por policiais.
  • Novo júri popular dos PMs envolvidos está marcado para 20 de junho.
  • Outros crimes relatados por Lessa incluem a morte de André Zóio e Juliana Sales.

Envolvimento de Fábio Silveira Santana

Durante delações, Ronnie Lessa acusou Fábio Silveira Santana de participar na morte de Juliana Sales, namorada do ex-policial André Zóio. A parceria criminosa entre Lessa e Santana incluiu vários episódios, sendo um deles a execução de André Zóio em 2014.

LEIA TAMBÉM

O Caso Patrícia Amieiro

Em junho de 2008, a engenheira Patrícia Amieiro desapareceu após seu carro ser atingido por tiros de policiais na Barra da Tijuca. O corpo nunca foi encontrado, e quatro policiais militares, incluindo Fábio Silveira Santana, foram acusados de envolvimento no crime.

Primeiros Julgamentos

Em 2019, os PMs Marcos Paulo Nogueira Maranhão e William Luís Nascimento foram condenados por fraude processual, enquanto Fábio Silveira Santana e Marcos Oliveira foram absolvidos. A acusação do Ministério Público aponta que o corpo de Patrícia foi retirado do carro e o veículo jogado no canal para ocultar o homicídio.

Em 2020, uma nova testemunha se apresentou afirmando ter visto Patrícia ser retirada do carro ainda viva. Este depoimento renovou as esperanças da família por justiça. O novo julgamento está agendado para 20 de junho.

Outras Acusações de Lessa

Lessa também confessou envolvimento na morte de André Zóio e Juliana Sales. Ele relatou que a execução de André ocorreu devido a um desentendimento sobre divisão de lucros de máquinas eletrônicas. Fábio, que fazia parte do plano, atirou em Juliana sem necessidade, resultando na ruptura da parceria criminosa entre ele e Lessa.

Com informações do G1