Revelações chocantes

Caso Brigadeirão: Detalhes inéditos da investigação

Delegado revela relação entre companheira da vítima e cigana suspeita

O delegado Marcos Buss, responsável pelas investigações do caso. Foto: Reprodução
O delegado Marcos Buss, responsável pelas investigações do caso. Foto: Reprodução

Rio de Janeiro – O delegado Marcos Buss, responsável pela investigação da morte do empresário Luiz Marcelo Ormond, detalhou à CNN neste domingo (9) a complexa relação entre Júlia Cathermol Pimenta, companheira da vítima, e a cigana Suyany Breschak, peça-chave no caso.

ESTAMOS NAS REDES

Siga-nos no X

Inscreva-se no no Youtube

O que você precisa saber

  • Relação complexa: Júlia Cathermol Pimenta e Suyany Breschak tinham uma ligação próxima, com fotos sugerindo intimidade.
  • Plano engendrado: Júlia teria se passado por babá, com a ajuda de Suyany, para preparar o assassinato de Luiz Marcelo.
  • Evidências: Áudios e uma carta amorosa, indicando a transferência de bens para Júlia, serão periciados.

Relação complexa

O delegado Marcos Buss enfatizou a natureza sensível e complexa do relacionamento entre Júlia Cathermol Pimenta e a cigana Suyany Breschak. Fotos obtidas pela investigação mostram as duas em momentos descontraídos, sugerindo uma intimidade além do convencional. As evidências apontam para uma forte influência de Suyany sobre Júlia.

LEIA TAMBÉM

Plano engendrado

Segundo Buss, Júlia teria elaborado um plano, fingindo ser babá para se afastar de Luiz Marcelo e preparar o assassinato. Com a colaboração de Suyany, ela enviava mensagens, fotos e áudios para o empresário, simulando um novo emprego como babá dos filhos da cigana.

Evidências cruciais

Os áudios, supostamente gravados por Suyany, e uma carta amorosa que transferiria bens para o nome de Júlia serão submetidos à perícia. Essas evidências prometem lançar novas luzes sobre os eventos que culminaram na trágica morte de Luiz Marcelo Ormond.