Sem evolução

Tarcísio de Freitas reafirma lealdade a Bolsonaro

Governador de SP reforça identidade bolsonarista em evento no Guarujá

Tarcísio de Freitas
Tarcísio de Freitas

Guarujá – Em meio às discussões sobre a sucessão de Jair Bolsonaro, o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), reafirmou sua lealdade ao ex-presidente durante um evento do grupo Esfera neste fim de semana.

ESTAMOS NAS REDES

Siga-nos no X

Inscreva-se no no Youtube

O que você precisa saber:

  • Declaração: Tarcísio reafirma ser bolsonarista, conservador e liberal.
  • Contexto: Afirmou gratidão a Bolsonaro após desconforto com bolsonaristas.
  • Críticas: Respondeu a críticas de Silas Malafaia sobre sucessão em 2026.
  • Compromisso: Reiterou foco no desenvolvimento de São Paulo.

Reafirmação de Lealdade

Durante o evento do grupo Esfera, realizado no Guarujá, o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, foi questionado sobre sua identidade política e declarou: “Eu sou bolsonarista. Vou continuar sendo bolsonarista. Isso significa que eu sou conservador, eu sou liberal e acredito em um Brasil que vai ter economia de mercado.”

LEIA TAMBÉM

Contexto Político

A declaração ocorre após Tarcísio ter causado desconforto entre bolsonaristas ao agradecer à ex-presidente Dilma Rousseff em um evento na quinta-feira. Ele reforçou sua identidade bolsonarista, contrastando com uma afirmação de dezembro de 2022, quando disse que nunca foi um “bolsonarista raiz”.

Gratidão e Compromisso

Na quinta-feira, durante evento da gestora de investimentos Galápagos Capital, Tarcísio expressou gratidão a Bolsonaro por todas as oportunidades, destacando a amizade e respeito pelo ex-presidente. Ele também reafirmou seu compromisso com o trabalho em São Paulo, afastando especulações sobre a sucessão presidencial de 2026.

Resposta às Críticas

Tarcísio respondeu a críticas feitas pelo pastor Silas Malafaia em entrevista ao Globo, onde Malafaia sugeriu que o governador estaria se posicionando como sucessor de Bolsonaro. Tarcísio enfatizou que seu foco está no desenvolvimento de São Paulo e não nas futuras eleições, afirmando que o pastor não o conhece.