Tornozeleira?

PF encontra nova joia valiosa negociada por aliados de Bolsonaro

Investigação aponta para ligação com presentes do Oriente Médio

O ex-presidente Jair Bolsonaro e um conjunto de joias vendidas no exterior. Foto: Reprodução
O ex-presidente Jair Bolsonaro e um conjunto de joias vendidas no exterior. Foto: Reprodução

Brasília – A Polícia Federal descobriu uma nova joia cravejada de pedras preciosas que pode ter sido negociada por aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro nos Estados Unidos. A peça foi encontrada durante uma viagem de investigadores para diligências no país, conforme informou a CNN Brasil.

ESTAMOS NAS REDES

Siga-nos no X

Inscreva-se no no Youtube

O que você precisa saber

  • Nova Joia Descoberta: Polícia Federal encontra peça valiosa nos EUA.
  • Depoente Revela: Ligado a joalheria, depoente afirma que a peça é valiosa.
  • Suspeita de Presente: Joia pode ser parte de presentes recebidos de um país do Oriente Médio.
  • Investigação em Curso: PF busca o paradeiro da joia e mais detalhes sobre a negociação.
  • Outras Investigações: Bolsonaro é investigado por fraude em cartões de vacinação e planejamento de golpe de Estado.

Detalhes da Investigação

Um depoente ligado a uma joalheria afirmou que a joia é valiosa e que suas pedras podem ser extraídas e comercializadas. O negócio, no entanto, não foi concluído. A suspeita é que a joia faça parte dos presentes recebidos por Bolsonaro de um país do Oriente Médio.

LEIA TAMBÉM

Suspeita de Ligação com Outros Presentes

Os investigadores acreditam que a joia está no mesmo estojo da escultura de palmeira entregue a Bolsonaro durante um encontro entre empresários brasileiros e árabes no Bahrein. A Polícia Federal pretende ouvir novamente o tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, que fez um acordo de delação premiada.

Bolsonaro e seu ex-ajudante de ordens, o tenente-coronel Mauro Cid. Foto: Reprodução
Bolsonaro e seu ex-ajudante de ordens, o tenente-coronel Mauro Cid. Foto: Reprodução

Operação Resgate

A nova peça não foi alvo da “operação resgate” feita por aliados de Bolsonaro para recomprar joias vendidas no exterior após determinação do Tribunal de Contas da União (TCU) para devolver os itens.

Outras Investigações em Andamento

Além do inquérito sobre as joias, Bolsonaro é investigado por um esquema de fraude em cartões de vacinação e pelo planejamento de um golpe de Estado. A Polícia Federal está próxima de concluir essas investigações, e a Procuradoria-Geral da República (PGR) planeja apresentar denúncias contra ele até agosto, antes do início da campanha eleitoral.