COP28

Lula: Países ricos devem custear preservação florestal

Presidente destaca a necessidade de financiamento global na COP28 em Dubai

megaloterias
Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva e o Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião sobre Mudança do Clima, em Dubai. Foto: Ricardo Stuckert / PR
Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva e o Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião sobre Mudança do Clima, em Dubai. Foto: Ricardo Stuckert / PR

Neste sábado (2), durante a COP28 em Dubai, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva enfatizou que são os países ricos que devem assumir os custos pela preservação das florestas.

Pela primeira vez em 28 anos de COPs, as florestas têm voz própria, destacou Lula, apontando para a necessidade de cuidar não apenas da prevenção do desmatamento, mas também da floresta, de seus habitantes e da biodiversidade.

O que você precisa saber:

  • Lula destaca em COP28: Países ricos devem custear preservação florestal.
  • Momento histórico com florestas falando por si na conferência em Dubai.

Participação na COP28: Lula, ao lado da ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, participou do evento “Protegendo a Natureza para o Clima, Vidas e Subsistência” na COP28 em Dubai. A conferência reuniu especialistas, representantes de povos de florestas e líderes de países florestais, incluindo o presidente da França, Emannuel Macron.

Chamado à Responsabilidade Financeira: O presidente reforçou a importância de os países ricos contribuírem financeiramente para a preservação, destacando que é um custo elevado. Ele cedeu seu tempo de fala à ministra Marina, enfatizando sua vivência na floresta e seu papel essencial na política de preservação ambiental no Brasil.

Marina Silva e Políticas Ambientais: A ministra Marina Silva detalhou as políticas do governo federal, ressaltando a redução de 49,5% no desmatamento nos primeiros 10 meses de governo. Ela destacou medidas contra o desmatamento ilegal na Amazônia e políticas para povos indígenas e quilombolas.

Proposta Brasileira na COP: O Brasil propôs um fundo de US$ 250 bilhões para a manutenção das florestas tropicais globais, buscando o envolvimento de países com Fundos Soberanos. A ministra elogiou a diretriz de Lula para proteger a floresta, destacando seu enfoque em desenvolvimento sustentável em diversas dimensões

megaloterias
megaloterias