Direto ao Ponto

Lula chama Bolsonaro de “facínora” e diz que ele “inaugurou o ódio” no Brasil

Presidente também criticou o ex-presidente por mentir e usar a boa-fé do povo evangélico para disseminar fake news

megaloterias
Lula - Reprodução
Lula - Reprodução

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou o ex-presidente Jair Bolsonaro de “facínora” e “aquela coisa” durante evento no Espírito Santo nesta sexta-feira (15). Ele ainda criticou o mandatário anterior por mentir e por criar intrigas entre famílias com seu discurso.

O que você precisa saber:

  • Lula chamou Bolsonaro de “facínora” e “aquela coisa”.
  • Ele criticou o ex-presidente por mentir e por criar intrigas entre famílias.
  • Lula também disse que Bolsonaro não inaugurou nenhuma obra e que usou a boa-fé do povo evangélico para disseminar fake news.
Lula chama Bolsonaro de “facínora” e diz que ele “inaugurou o ódio” no Brasil

Lula disse que Bolsonaro “não merece respeito nenhum”. “Não inaugurou nenhuma obra aqui, mas ele inaugurou o ódio entre os filhos, o ódio entre os pais, a mentira, as mais deslavadas mentiras, as intrigas entre famílias”, avaliou.

Para ele, o ex-presidente é “um facínora que pregou o ódio durante quatro anos nesse país”.

Bolsonaro ainda foi criticado por “usar a boa-fé do povo evangélico para mentir”. Lula cita as fake news usadas pelo ex-presidente durante as últimas campanhas à Presidência, em 2018 e 2022.

“A gente vai provar que o que resolve o problema de um povo não é a instigação do ódio utilizando a boa-fé do povo evangélico para mentir, dizendo que a gente ia fechar igreja, fazer banheiro unissex. Eles têm que saber de uma coisa: se tem um cara nesse país que acredita em Deus é esse que está vos falando aqui”, afirmou o presidente.

Lula ainda afirma que “somente Deus” poderia explicar sua vida. “Esse filho que não teve diploma de universidade é o mais eleito desse país, isso só pode ser coisa de Deus, não está escrito nos livros”, completou.

megaloterias
megaloterias