Recados

Lira garante que eleições não freiam Congresso: "Respeitem acordos!", diz em recado a Lula

Parlamentares cobram participação nas decisões orçamentárias e alertam para o risco de "retrocessos" em medidas como desoneração e Perse.

megaloterias
Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados - Foto: Reprodução
Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados - Foto: Reprodução

O que você precisa saber:

  • Lira rechaça a ideia de que o Congresso vai parar em 2024 por causa das eleições.
  • Ele cobra do governo Lula o cumprimento de acordos firmados em 2023.
  • O presidente da Câmara defende a participação do Legislativo nas decisões orçamentárias.
  • Lira critica a “burocracia técnica” e diz que os deputados conhecem as necessidades do país.

Acordos e respeito:

Lira fez um duro discurso na abertura dos trabalhos legislativos, cobrando do governo Lula o respeito aos acordos firmados em 2023. “Não faltamos ao governo e esperamos respeito e compromisso com palavra dada”, declarou.

Papel do Legislativo:

O presidente da Câmara destacou a importância do Legislativo na definição das prioridades do país. “O orçamento não é, e nem pode ser, de autoria exclusiva do Executivo”, afirmou.

Eleições e trabalho:

Lira rechaçou a ideia de que o Congresso vai parar em 2024 por causa das eleições. “A boa política se apoia no respeito aos acordos firmados”, disse, reforçando o compromisso da Câmara em aprovar medidas importantes para o país.

Tensão e desequilíbrio:

Lira alertou para o risco de “retrocessos” em medidas como a desoneração e o Perse. Ele defendeu a ampla discussão com o Parlamento antes de qualquer mudança

megaloterias
megaloterias