Vacinação

Desinformação Perigosa: Eduardo Bolsonaro tenta criar Fake News sobre vacina e ministra desmente

Deputado contesta obrigatoriedade da vacinação e sugere falsamente ligação com mortes súbitas em crianças

megaloterias
Eduardo Bolsonaro (PL-SP) e a ministra da Saúde, Nísia Trindade - Foto: Reprodução
Eduardo Bolsonaro (PL-SP) e a ministra da Saúde, Nísia Trindade - Foto: Reprodução

Meses após o fim do estado de emergência pela Covid-19 pela OMS, o deputado Eduardo Bolsonaro propaga desinformação sobre a vacina, alegando uma suposta correlação com “morte súbita” em crianças. Suas afirmações foram prontamente desmentidas pela Ministra da Saúde, Nísia Trindade.

O que você precisa saber:

  1. Fatos Contra Fake News: Eduardo Bolsonaro alega mortes súbitas ligadas à vacina, mas a Ministra da Saúde nega, baseando-se em estudos.
  2. Pânico Injustificado: A Ministra destaca a ausência de mortes infantis por vacinação, criticando a tentativa de causar pânico na população.

A Suposta Correlação: Eduardo questiona a inclusão da vacina no PNI, sugerindo uma ligação com mortes. A Ministra refuta, ressaltando a segurança comprovada.

Obrigatoriedade e Extremismo: O deputado critica a obrigatoriedade, especialmente em grupos de baixo risco. A Ministra defende a medida, usando dados de mortes por Covid-19 em crianças.

Desmistificando a Fake News: Nísia Trindade desmente categoricamente as alegações de Eduardo, assegurando que não há registros de mortes infantis relacionadas à vacinação.

megaloterias
megaloterias