Lesa Pátria

Deputado bolsonarista Carlos Jordy é alvo de operação contra atos antidemocráticos

PF cumpre 10 mandados de busca e apreensão

megaloterias
Carlos Jordy (PSL-RJ) — Foto: reprodução
Carlos Jordy (PSL-RJ) — Foto: reprodução

A Polícia Federal (PF) cumpriu nesta quinta-feira (18) 10 mandados de busca e apreensão contra o deputado federal bolsonarista Carlos Jordy (PL-RJ).

A operação, que faz parte da 24ª fase da Operação Lesa Pátria, investiga atos antidemocráticos ocorridos em Brasília entre outubro de 2022 e janeiro de 2023.

O que você precisa saber:

  • Carlos Jordy é alvo de busca e apreensão da PF
  • Mandados foram cumpridos no Rio de Janeiro e no Distrito Federal
  • Investigações buscam identificar mentores intelectuais, financiadores e incitadores dos atos antidemocráticos
  • Os crimes investigados incluem abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, associação criminosa e incitação ao crime

As buscas foram realizadas nas residências e gabinetes do parlamentar no Rio de Janeiro e em Brasília. De acordo com informações do Blog da Camila Bonfim, do G1, os investigadores identificaram mensagens trocadas entre o parlamentar e golpistas que praticavam atos contra a democracia entre 2022 e 2023.

Segundo investigadores, Jordy trocou mensagens sobre bloqueios de rodovias e sobre os atos golpistas do 8 de janeiro. O parlamentar participava de grupos de mensagens, ora atuando como mentor, ora como articulador. E se valia da força política para garantir poder de mobilização.

A PF destaca que o foco desta 24ª fase da Lesa Pátria é identificar os “mentores intelectuais, financiadores e incitadores” dos atos antidemocráticos ocorridos na capital federal entre outubro de 2022 e janeiro de 2023.

Os crimes investigados incluem abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, associação criminosa e incitação ao crime.

megaloterias
megaloterias