Estimulando a Violência

Bolsonaro pede "operação" da Rota na Baixada Santista com 40 mortes

Ex-presidente sugere "operação" da Rota contra criminosos após morte de soldado

megaloterias
O ex-presidente Jair Bolsonaro em sua casa de praia em Angra (RJ) conversando ao telefone com uma pessoa que seria da Rota da PM de São Paulo. Foto: Ranier Bragon
O ex-presidente Jair Bolsonaro em sua casa de praia em Angra (RJ) conversando ao telefone com uma pessoa que seria da Rota da PM de São Paulo. Foto: Ranier Bragon

Rio de Janeiro, 05 de fevereiro de 2024 – Durante encontro com apoiadores em Angra dos Reis (RJ), o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) declarou esperar que a Rota, tropa de elite da Polícia Militar de São Paulo, mate cerca de 40 suspeitos na Baixada Santista (SP) em resposta ao assassinato do soldado Samuel Wesley Cosmo.

O que você precisa saber:

  • Bolsonaro questionou membro da Rota sobre operações na Baixada Santista.
  • Ex-presidente disse que “operar” significa “matar” no contexto da conversa.
  • Afirmativa de Bolsonaro gerou reações de repúdio por parte de entidades de direitos humanos.
  • PM afirma que atua dentro da lei e que operações visam proteger a população.

Mortes e operações na Baixada Santista:

  • Soldado da Rota foi morto a tiros em Santos na sexta-feira (2).
  • Novas operações da Rota foram iniciadas após o crime.
  • Uma ação da Rota na madrugada de sábado resultou em 2 mortes e 1 policial ferido.
  • Mais 4 mortes de suspeitos em supostos confrontos com a PM.

Repercussão:

  • Declaração de Bolsonaro gerou críticas de entidades de direitos humanos.
  • PM afirma que atua dentro da lei e que operações visam proteger a população.
megaloterias
megaloterias