Bolsonarista Fora

Deputado George Santos é expulso do Congresso dos EUA

Brasileiro era alvo de 23 acusações, incluindo falsificação de currículo e uso indevido de verba de campanha

megaloterias
George Santos, deputado republicano dos EUA - Foto: Reprodução
George Santos, deputado republicano dos EUA - Foto: Reprodução

O deputado George Santos, filho de imigrantes brasileiros, foi expulso do Congresso dos Estados Unidos nesta sexta-feira (1º).

O parlamentar, que enfrentava 23 acusações na Justiça estadunidense, se tornou o sexto deputado na história do país a ser expulso da Câmara.

O que você precisa saber:

  • George Santos foi expulso do Congresso dos Estados Unidos por 23 acusações, incluindo falsificação de currículo e uso indevido de verba de campanha.
  • Ele é o sexto deputado na história do país a ser expulso da Câmara.
  • O parlamentar, filho de imigrantes brasileiros, era alvo de um relatório do Comitê de Ética da Câmara que apontava várias irregularidades e crimes financeiros atribuídos a ele.

A votação, realizada em sessão para decidir sobre a cassação, resultou em 311 votos a favor da expulsão de Santos, que no Brasil ficou conhecido no carnaval carioca como Kitara Ravache, superando o número mínimo necessário por 20 votos, com 114 contra. A decisão foi motivada por um recente relatório que apontou várias irregularidades e crimes financeiros atribuídos a Santos.

O relatório divulgado pelo Comitê de Ética da Câmara dos Representantes dos EUA revelou os extravagantes usos do dinheiro do fundo de campanha do deputado republicano. O documento destaca uma série de despesas questionáveis, incluindo botox, itens de luxo, viagens e até gastos em assinaturas de OnlyFans, uma plataforma de conteúdo erótico.

O parlamentar, eleito pelo Partido Republicano no ano passado, negou veementemente as acusações, alegando ser alvo de um “cerco intimidatório” e uma “perseguição política”. A expulsão exigia a aprovação de dois terços da Câmara, totalizando 287 votos dos 435 deputados eleitos.

Antes da decisão desta sexta, a Câmara havia tentado expulsá-lo em duas ocasiões anteriores, sem sucesso. No entanto, desta vez, a proposta de expulsão ganhou apoio, inclusive de correligionários do filho de brasileiros.

Há duas semanas, um relatório do Comitê de Ética da Câmara encontrou “enormes evidências” de má conduta por parte de Santos, alegando que ele tentou explorar fraudulentamente sua candidatura para benefício financeiro pessoal.

O parlamentar, que chegou ao Congresso em 2022, contribuindo para a maioria mínima dos republicanos na Câmara, também foi alvo de revelações de falsificações em seu currículo.

O The New York Times revelou que muitas das afirmações feitas por Santos durante a campanha eram fabricadas, desde suas credenciais acadêmicas até sua carreira em Wall Street.

Dentre as falsas declarações, destaca-se a alegação de que sua mãe teria sobrevivido ao atentado às Torres Gêmeas em 11 de setembro de 2001. Documentos oficiais de imigração dos EUA desmentem essa afirmação, mostrando que ela não estava no país na época.

Outras mentiras incluem alegações sobre seus avós maternos terem sido judeus sobreviventes do Holocausto, o que não foi comprovado. Santos também afirmou ter perdido funcionários no atentado à boate gay Pulse, em Orlando, sem evidências que respaldem essa história.

megaloterias
megaloterias