Fetichismo

Criadores de eunucos no Reino Unido: o que você precisa saber

Grupo cobrava dinheiro para transmitir vídeos de mutilações genitais

megaloterias
“Criador de eunucos” vendia conteúdos vendia conteúdos para assinantes na internet. Foto: Reprodução
“Criador de eunucos” vendia conteúdos vendia conteúdos para assinantes na internet. Foto: Reprodução

Três homens admitiram fazer parte de um grupo que atuava com modificações corporais extremas no Reino Unido. Chamados de “Criadores de eunucos”, eles cobravam dinheiro de assinantes para veicular vídeos por streaming com as práticas.

O que você precisa saber:

  • O grupo atuou entre 2016 e 2022, realizando procedimentos em pelo menos 58 homens.
  • Os membros do grupo removiam genitais, pernas e mamilos dos participantes.
  • Os órgãos genitais eram preservados em álcool ou em um freezer.
  • A sentença do trio que já se declarou culpado está prevista para os dias 4 e 5 de março.

O líder do grupo, Marius Gustavson, um norueguês de 46 anos, revelou que teve uma perna, o pênis e uma parte do mamilo removidos porque queria “parecer um boneco Ken lá embaixo”.

Gustavson disse que os procedimentos eram realizados por cirurgiões amadores ou por conta própria. Ele também afirmou que os vídeos eram transmitidos por um canal de pay-per-view na internet.

A polícia britânica prendeu os membros do grupo em 2022, após receber denúncias de mutilação genital.

megaloterias
megaloterias