Fake News

Caso Choquei: Descubra quanto ganha o perfil de fofocas envolvido em Fake News

Agência que assessorava a página que difamou Jéssica Vitória Canedo também lucrava com publicidade

megaloterias
Raphael Sousa, dono do perfil Choquei, e publicação sobre Jessica Vitória Canedo - Foto: Reprodução
Raphael Sousa, dono do perfil Choquei, e publicação sobre Jessica Vitória Canedo - Foto: Reprodução

Perfis de fofoca nas redes sociais podem lucrar até R$ 20 mil por dia com publicações sobre celebridades e até mesmo sobre pessoas anônimas. Essa indústria milionária é responsável por uma série de problemas, como a disseminação de fake news.

O que você precisa saber:

  • Perfis de fofoca podem lucrar até R$ 20 mil por dia
  • Fake news sobre Jéssica Vitória Canedo foi divulgada por perfil que lucrava com publicidade
  • Agência que agenciava página também lucrava com publicidade

Um levantamento do Metrópoles, realizado em 2021, apontou que perfis de fofoca chegam a lucrar até R$ 20 mil por dia com publicações sobre celebridades e até mesmo sobre pessoas anônimas.

O caso de Jéssica Vitória Canedo, de 22 anos, que sofreu as consequências de uma difamação viralizada por essa rede de alta interação, é emblemático dessa indústria milionária.

A jovem foi acusada de ter um caso com o humorista Whindersson Nunes, que na época estava casado com Luísa Sonza. A fake news foi divulgada por um perfil de fofoca chamado Choquei, que tinha mais de 2 milhões de seguidores na época.

A página Choquei era agenciada pela agência Mynd8, que também representava outros influenciadores digitais, como Wesley Safadão, Simone e Simaria e Carlinhos Maia.

Em uma entrevista concedida ao Flow Podcast em 2022, Raphael Souza, proprietário do Choquei, revelou que seu perfil chegava a alcançar mais de 2 milhões de visualizações diárias. Esse sucesso de audiência atraiu contratos publicitários significativos para a página.

Souza preferiu não divulgar o maior valor que já obteve com publicidade, mas citou algumas das grandes marcas que investiram em seu perfil, entre elas Netflix, Nestlé, Carrefour, Lacta e Americanas.

A Banca Digital, um grupo de influenciadores geridos pela Mynd8, possui mais de 30 milhões de seguidores nas redes sociais.

megaloterias
megaloterias