Xenofobia

Jorge Jesus faz declarações xenófobas sobre Portugal

Técnico do Al Hilal diz que país "não é mais o mesmo" por causa da diversidade cultural

megaloterias
Jorge Jesus - Foto: Reprodução
Jorge Jesus - Foto: Reprodução

O técnico do Al Hilal, Jorge Jesus, causou polêmica ao fazer declarações xenófobas sobre Portugal durante uma entrevista ao jornal Correio da Manhã.

O que você precisa saber:

  • Jorge Jesus disse que Portugal “não é mais o mesmo” por causa da diversidade cultural.
  • O técnico afirmou que o país está “muito confuso” e que “falta segurança”.
  • Suas declarações foram condenadas por políticos, artistas e organizações sociais.

Em entrevista ao jornal Correio da Manhã, de Portugal, Jorge Jesus foi questionado sobre o multiculturalismo presente no país nos dias atuais. O técnico, que atualmente trabalha no futebol saudita, respondeu que Portugal “não é mais o seu país” e que está “muito diferente”.

“Isto já não é o meu país. Está diferente. Está muito confuso. Culturas diferentes”, declarou o português.

Em seguida, o repórter questionou: “Por quê, Jorge? Pessoas diferentes, etnias diferentes, povos diferentes?”. Jorge Jesus, por sua vez, respondeu: “Falta de segurança. Nota-se perfeitamente.”

As declarações do técnico foram condenadas por políticos, artistas e organizações sociais. A Associação Portuguesa de Futebol, por exemplo, emitiu uma nota repudiando as declarações de Jorge Jesus.

“A Associação Portuguesa de Futebol lamenta as declarações do treinador Jorge Jesus, que são ofensivas e preconceituosas. A FPF defende a diversidade e a inclusão como valores fundamentais da sociedade portuguesa”, diz a nota.

A extrema-direita tem classificado o cenário do país como a “invasão imigrante” em Portugal e a “substituição populacional”. Movimentos, como o “Reconquista”, liderado pelo português Afonso Gonçalves, surgiram com o objetivo de impedir essa imigração.

“Isso não é uma exceção ou caso isolado. É um paradigma e uma bola de cristal para aquilo que vai ser o futuro de Portugal se não travarmos a grande invasão”, disse o extremista em um de seus vídeos.

megaloterias
megaloterias