PAZ

Reunião da Conmebol aborda segurança na final da Libertadores entre Fluminense e Boca Juniors

Encontro de representantes busca garantir tranquilidade na partida marcada para o Maracanã

megaloterias
Fluminense e Boca concordam em apelo conjunto contra violência
Divulgação Conmebol

Nesta sexta-feira (3), a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) promoveu uma reunião crucial com representantes do Fluminense, do Boca Juniors (Argentina), da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e da Associação Argentina de Futebol (AFA) para discutir a segurança em torno da final da Copa Libertadores, agendada para o sábado (4), no estádio do Maracanã, com início às 17h (horário de Brasília).

A convocação da reunião aconteceu após um incidente registrado na última quinta-feira (2), envolvendo torcedores do Boca Juniors e do Fluminense, nas proximidades da Fan Fest montada em frente ao Hotel Belmont Copacabana Palace. A situação levou à intervenção da polícia militar, que utilizou balas de borracha e gás para dispersar os envolvidos.

No encontro de sexta-feira, a Conmebol informou que “os clubes e as federações concordaram em fazer um apelo conjunto para evitar atos de violência”. Imediatamente após a reunião, o Fluminense emitiu uma nota repudiando qualquer forma de violência, tanto verbal quanto física, de todas as torcidas. O clube ressaltou a importância de que o foco dos torcedores seja exclusivamente o futebol e a celebração, nas arquibancadas e nas ruas da cidade, aproveitando esse momento especial da história do clube.

Jorge Amor Ameal, presidente do Boca Juniors, também se manifestou por meio de um vídeo divulgado pela Conmebol, assegurando que o jogo será realizado com público e que não haverá problemas. Ele pediu às pessoas que respeitem seus oponentes e destacou que não se trata de uma guerra, mas de uma partida de futebol. Ameal enfatizou o carinho pela torcida brasileira e expressou o desejo de ser correspondido com o mesmo afeto.

A reunião também abordou a logística de acesso dos torcedores ao estádio, a distribuição das áreas para cada clube e os planos para o perímetro ao redor do Maracanã. Dada a grandeza das torcidas de ambos os clubes, foram estabelecidas precauções rigorosas para evitar incidentes e minimizar o contato entre os torcedores, garantindo um ambiente seguro e tranquilo para a final da Libertadores.

megaloterias
megaloterias