É Normal

Fernando Diniz ficou irritado com CBF por demissão da seleção

Técnico questionou postura da entidade e chegou a perguntar se seu trabalho foi avaliado como "ruim"

megaloterias
Fernando Diniz - Foto: Diniz/CBF/Joílson Marconne
Fernando Diniz - Foto: Diniz/CBF/Joílson Marconne

O técnico Fernando Diniz reagiu com irritação ao anúncio de sua demissão da seleção brasileira, feito pela CBF na sexta-feira (5). Segundo o Site da ESPN, o diálogo do treinador com o presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues, não foi nada amistoso.

O que você precisa saber:

  • Diniz ficou irritado com a CBF por procurar um novo técnico antes mesmo de falar com ele sobre o desligamento.
  • O técnico questionou a postura da entidade e chegou a perguntar se seu trabalho foi avaliado como “ruim”.
  • A ideia era que Diniz ficasse interinamente no cargo até junho de 2024.

Incômodo com a CBF

Diniz ficou incomodado com a postura da CBF, que procurou o técnico Dorival Júnior antes mesmo de comunicar a sua demissão. Em conversa com Ednaldo Rodrigues, o treinador questionou a decisão da entidade.

“Mas você não me fez convite, como sabe?”, questionou Diniz.

Ednaldo explicou que havia feito um acordo com o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, para não fazer um convite definitivo a Diniz.

Questionamento sobre o trabalho

Diniz ainda chegou a perguntar a Ednaldo se ele avaliava seu trabalho à frente da seleção como “ruim”. O presidente da CBF não respondeu com clareza.

Ideia de interinidade

A ideia era que Diniz ficasse interinamente no cargo até junho de 2024, quando a seleção disputaria a Copa do Mundo. No entanto, a CBF decidiu demitir o treinador após as derrotas para Colômbia e Argentina, nas Eliminatórias Sul-Americanas.

megaloterias
megaloterias