O Maior Espetáculo

Iluminação Cênica: O segredo por trás dos desfiles de Carnaval no Rio de Janeiro

Carnavalescos exploram novas fronteiras da iluminação para elevar o espetáculo na Marquês de Sapucaí

megaloterias
As escolas de samba poderão usar a iluminação cênica durante o desfile - Beth Santos/Prefeitura do Rio 1
As escolas de samba poderão usar a iluminação cênica durante o desfile - Beth Santos/Prefeitura do Rio 1

Às vésperas do maior show da Terra, os carnavalescos das escolas de samba estão preparando os últimos detalhes em um quesito que poderá destacar ainda mais as alegorias e promete surpreender nos desfiles da Sapucaí: a iluminação cênica. Este ano, mais escolas vão utilizar o jogo de luzes para direcionar o olhar para um carro alegórico, ao casal de mestre-sala e porta-bandeira e até mesmo usar o recurso da iluminação sincronizada com a bateria para empolgar ainda mais o público nas arquibancadas.

– Os carnavalescos estão mais ousados em relação ao ano passado por constatarem que a iluminação bem utilizada pode valorizar o seu desfile. Ano passado, as escolas que usaram o recurso da iluminação para destacar a comissão de frente, por exemplo, ganharam nota 10 de todos os jurados. Ou seja, a luz pode ser uma carta na manga para os carnavalescos – comentou o presidente da Rioluz, Eduardo Feital.

O sistema de iluminação da prefeitura do Rio conta com 570 refletores na Sapucaí, sendo 510 voltados para a pista. A cada torre sobre arquibancadas, há três moovings light que projetam luzes coloridas sobre qualquer elemento na Avenida e mais três refletores RGBW. Esse sistema conta com uma infraestrutura de 24 quilômetros de fibra ótica e 14 câmeras de visualização para sala de controle.

O comando do show de luzes acontece dentro da Sala de Controle da Iluminação Cênica, localizada no setor 10 da Sapucaí. Projetada pela Parceria Público-Privada (PPP) de iluminação pública da Prefeitura do Rio, entre a Rioluz e a subconcessionária Smart Luz, o local possui duas mesas de controle operadas por técnicos que têm no currículo operações de grandes shows como Paul McCartney e Coldplay. Na frente dos iluminadores, há quatro TVs exibindo imagens em tempo real de todos os setores da Avenida, além de uma projeção 3D que mostra como as luzes estão sendo vistas pelo público. O investimento na tecnologia foi de R$ 18 milhões, dentro dos projetos especiais do contrato da PPP.

Durante as últimas semanas de janeiro, todas as escolas tiveram a oportunidade de programar a iluminação do seu desfile com a equipe de iluminadores na sala de controle e testar os efeitos na prática. Alguns levaram fantasias ou até mesmo carros alegóricos para projetar a iluminação com os técnicos e tudo sair conforme o planejado no grande dia.

Do lado de fora da Marquês de Sapucaí, a Rioluz também reforçou a iluminação nas ruas ao entorno e instalou câmeras de monitoramento para assegurar a chegada dos foliões ao Sambódromo. Da Avenida Francisco Bicalho até a Central são 69 câmeras no entorno do local.

Durante o desfile das escolas de samba, a Rioluz terá 60 colaboradores com três equipes em um caminhão cesto-aéreo em esquema de plantão, dotadas de ferramentas e equipamentos para pronto atendimento da iluminação pública nas ruas de acesso e à área de desfile.

Carnaval Rioluz na cidade

Já no Carnaval da Intendente Magalhães, na Zona Norte, que este ano voltou a acontecer na própria Avenida, a Rioluz realizou a manutenção da via e reforçou a iluminação com mais 91 projetores. Além disso, a Operação Caça Fios já  atuou em toda a Intendente. A Rioluz terá 36 colaboradores de plantão.

Outro ponto de folia fica no Terreirão do Samba, na Zona Central, onde a Rioluz realizou a manutenção da iluminação da área e proverá nos dias de folia o fornecimento de energia para o palco principal do evento e disponibilizará 15 colaboradores de plantão.

A Rioluz também fez a manutenção e reforço na iluminação de locais por onde passarão blocos, como por exemplo, a Avenida Chile e a Cinelândia, na região Central. E irá fornecer pontos de energia para os palcos, posto médico e corpo de bombeiros.

megaloterias
megaloterias