Mais Cedo

Ensaios técnicos do Grupo Especial do Rio de Janeiro serão antecipados

Liesa atende a pedido do prefeito Eduardo Paes para facilitar o retorno dos foliões para casa

megaloterias
Ensaios técnicos de escolas de samba serão antecipados em uma hora
Foto: Agência Brasil

Os ensaios técnicos das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro serão antecipados a partir de 14 de janeiro.

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) decidiu, em reunião plenária nesta terça-feira (9), que o início das apresentações dos domingos será às 19h30, e a segunda escola programada entrará na avenida às 21h.

O que você precisa saber:

  • Os ensaios técnicos do Grupo Especial do Rio de Janeiro serão antecipados a partir de 14 de janeiro.
  • O início das apresentações dos domingos será às 19h30, e a segunda escola programada entrará na avenida às 21h.
  • A decisão atende a um pedido do prefeito do Rio, Eduardo Paes, do público e dos componentes das escolas, que terão mais facilidade nos transportes na volta para casa.

A decisão de antecipar o horário foi tomada após problemas técnicos no sistema do carro de som que percorre a Passarela do Samba junto com as escolas, que causaram atraso de uma hora no ensaio técnico da Mocidade Independente de Padre Miguel no último domingo (7). O atraso causou transtornos aos desfilantes e aos foliões que foram assistir, por falta de transportes públicos.

O prefeito Eduardo Paes justificou a antecipação do horário dizendo que o povo tem que trabalhar na segunda-feira. “A gente tem que lembrar que tem gente que trabalha no dia seguinte, e o transporte público não funciona mais tarde”, disse Paes.

Além da antecipação do horário, a Liesa também aprovou o retorno da Mocidade Independente de Padre Miguel à Passarela do Samba para novo ensaio técnico. A escola tinha apresentado uma reclamação na Liesa apontando que tinha sido prejudicada pelos problemas técnicos no som. O novo ensaio da verde e branca da zona oeste será no dia 21, excepcionalmente às 18h30, antes da Paraíso do Tuiuti e do Salgueiro.

A Liesa encaminhou uma reclamação formal à empresa responsável pelo carro de som e cobrou explicações sobre o ocorrido. “A entidade já está estudando formas de aprimorar o sistema e evitar que haja qualquer tipo de falha”, informou.

megaloterias
megaloterias