Crime Organizado

Karen Tanaka, a "Japa do Crime": Vida de luxo e prisão com 1 Milhão de reais

Conheça a 'Japa do Crime' e os detalhes da prisão por suspeita de lavagem de dinheiro para facção criminosa

megaloterias
Karen de Moura Tanaka Mori, a "Japa do Crime", que foi presa em SP — Foto: Divulgação/Polícia Civil
Karen de Moura Tanaka Mori, a "Japa do Crime", que foi presa em SP — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Karen de Moura Tanaka Mori, conhecida como “Japa do Crime”, foi presa na última quinta-feira, suspeita de lavagem de dinheiro para uma das maiores facções criminosas do país.

Com uma vida de luxo ao lado do ex-marido, apontado como líder da principal organização criminosa de São Paulo, ela teve seu apartamento revistado, onde foram encontrados R$ 1 milhão, 50 mil dólares e um veículo.

O que você precisa saber:

  • Karen Tanaka, a “Japa do Crime”, presa por lavagem de dinheiro.
  • Vida de luxo ao lado de Wagner Ferreira da Silva, conhecido como “Cabelo Duro”.
  • Apreensão de R$ 1 milhão, 50 mil dólares e veículo em seu apartamento.

Vida de Luxo e Viagens: Enquanto viviam juntos, Karen e Wagner ostentaram uma vida de luxo, viajando para destinos como Santa Catarina, Barretos e Angra dos Reis. Um duplex de quase 600m², adquirido em 2017 por R$ 3 milhões, evidenciou o padrão de vida do casal.

Relação com “Cabelo Duro”: Karen é viúva de Wagner Ferreira da Silva, o “Cabelo Duro”, líder do PCC assassinado em 2018. Ela era investigada por lavagem de dinheiro para a organização criminosa desde o ano passado.

Detalhes da Prisão: A prisão de Karen foi anunciada pelo secretário de Segurança Pública de SP, Guilherme Derrite, e pelo delegado-geral Artur José Dian. Ela é apontada como uma das principais responsáveis pela lavagem de dinheiro do tráfico de drogas para o PCC na Baixada Santista.

Defesa e Expectativas: O advogado de Karen afirma que o dinheiro encontrado é lícito, proveniente da venda de veículos e imóveis. A defesa espera liberdade provisória ou prisão domiciliar, considerando que ela não tinha conhecimento do histórico criminoso do ex-marido e é ré primária.

megaloterias
megaloterias