Especialista

Garota de Programa do Rio de Janeiro roubou mais de R$ 10 mil de turistas no Rio de Janeiro

Carine Lemos Martins Sucupira é detida pela Deat por aplicar o golpe "boa noite, Cinderela" e roubar turista em Copacabana.

megaloterias
A garota de programa foi identificada como Carine Lemos Martins Sucupira. (Foto: Reprodução)
A garota de programa foi identificada como Carine Lemos Martins Sucupira. (Foto: Reprodução)

Na noite de sexta-feira (12), Carine Lemos Martins Sucupira, uma garota de programa, foi presa em Copacabana após a descoberta de um mandado de prisão preventiva. Ela é suspeita de aplicar o golpe “boa noite, Cinderela” em um turista italiano, em fevereiro do ano passado, resultando na subtração de três celulares, um computador, cartão de crédito, documentos pessoais e perfumes.

A Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat) conduziu a prisão na entrada da comunidade do Pavão-Pavãozinho, revelando que Carine já acumula oito anotações criminais, incluindo roubo, furto e estelionato, com cinco delas relacionadas a turistas estrangeiros.

O que você precisa saber:

  • Carine Lemos Martins Sucupira, garota de programa, presa por aplicar o golpe “boa noite, Cinderela” em turista italiano.
  • Roubo ocorreu em fevereiro do ano passado, resultando na subtração de celulares, computador, cartão de crédito, documentos e perfumes.
  • Com oito anotações criminais, Carine tem histórico de crimes, incluindo subtração de criptomoedas e movimentação nas contas bancárias das vítimas.

Palavra-Chave em Foco (SEO): Golpe “Boa Noite, Cinderela” no Rio

Outros Parágrafos: A investigação revela que a mulher não se limitou apenas a roubos tradicionais. Com cinco registros na Deat envolvendo turistas estrangeiros, Carine também praticou a subtração de criptomoedas e movimentação nas contas bancárias das vítimas. Seu histórico criminal inclui o envolvimento em crimes financeiros e contra turistas, destacando a complexidade de suas ações.

A Delegacia estima que os prejuízos causados por Carine somem cerca de R$ 10 mil em espécie, provenientes de moedas de diferentes países, além dos bens materiais roubados. Esse montante reforça a gravidade dos crimes cometidos pela garota de programa, indicando uma amplitude significativa em suas atividades criminosas.

megaloterias
megaloterias