Covardia e Despreparo

Agente da PCDF agride mulher e é acusado de discriminar menina com síndrome de Down

Confusão ocorreu em delegacia do centro de Taguatinga

megaloterias
Agente da Polícia Civil do Distrito Federal - Foto: Reprodução
Agente da Polícia Civil do Distrito Federal - Foto: Reprodução

Um agente da Polícia Civil do Distrito Federal agrediu uma mulher com um tapa no rosto e foi acusado de discriminar uma menina com síndrome de Down. O episódio ocorreu na última sexta-feira (29), na delegacia do centro de Taguatinga.

O que você precisa saber:

  • Um agente da PCDF agrediu uma mulher com um tapa no rosto.
  • A agressão ocorreu na delegacia do centro de Taguatinga.
  • A mulher é cunhada de um homem que foi preso suspeito de porte de celular roubado.
  • O agente foi acusado de discriminar uma menina com síndrome de Down, irmã do homem preso.

A confusão teve início com a prisão do homem suspeito de portar um celular roubado. Vários familiares do detido foram à delegacia para prestar apoio. Segundo a família, o pai do suspeito apresentou uma nota fiscal comprovando que ele era o dono do aparelho.

Ao perceberem que estavam sendo filmados, os policiais impediram que o homem deixasse o local. A família alegou que um agente teria discriminado a irmã do detido, que tem síndrome de Down.

Segundo relatos de um familiar, o agressor ficou irritado porque a menina imitou o agente e agrediu a cunhada do detido com um tapa.

Em nota, a Polícia Civil informou que a Corregedoria irá investigar o caso.

megaloterias
megaloterias