Tragédia

Incêndio em acampamento do MST no Pará deixa nove mortos e cinco em estado crítico

MST denuncia incidente causado por instalação de antena e lamenta a tragédia no Sul do Pará.

megaloterias
Quase 2 mil famílias estavam acampadas na região e foram vítimas de uma tentativa de despejo recentemente. - MST/PA
Quase 2 mil famílias estavam acampadas na região e foram vítimas de uma tentativa de despejo recentemente. - MST/PA

No sábado (9), o acampamento Terra e Liberdade, em Parauapebas, Sul do Pará, foi devastado por um incêndio que resultou na trágica morte de nove pessoas, além de deixar outras cinco em estado crítico, segundo informações do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra). As investigações preliminares apontam que o acidente foi desencadeado por funcionários de uma empresa de telefonia durante a instalação de uma antena com sinal de internet, colidindo com fios de alta tensão e desencadeando um incêndio de proporções devastadoras.

O que você precisa saber:

  • Incêndio no acampamento Terra e Liberdade, Parauapebas, resulta em nove mortos e cinco em estado crítico.
  • MST atribui o incidente à instalação de antena por funcionários de empresa de telefonia.
  • Seis acampados do MST e três servidores da empresa entre as vítimas.

A Tragédia no Acampamento: As chamas consumiram os primeiros barracos do acampamento, resultando na perda irreparável de vidas e na destruição completa de dois barracos. Em um contexto irônico, o incidente ocorreu no Dia Internacional dos Direitos Humanos, gerando uma profunda tristeza e indignação entre os integrantes do MST.

Causa e Consequência: O MST aponta que a instalação da antena, realizada sem devido cuidado, provocou a tragédia. O confronto entre as instalações e os fios de alta tensão evidencia a necessidade de responsabilidade em projetos desse tipo, enquanto a falta de oportunidades para as famílias atingidas é destacada como uma raiz do problema.

Ação das Autoridades e Contenção do Fogo: O Corpo de Bombeiros agiu prontamente para conter as chamas, conforme relatado pelo MST. A coordenação do acampamento está colaborando com a Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão, assim como a Defesa Civil de Parauapebas, para lidar com as repercussões e oferecer apoio às vítimas.

Solidariedade e Compromisso: João Paulo Rodrigues, da direção nacional do MST, expressou solidariedade às vítimas e anunciou um enterro coletivo na segunda-feira (11). Ele reafirmou o compromisso do Movimento em continuar lutando pela terra e por condições dignas de moradia, apesar da tragédia que assolou o Sul do Pará.

megaloterias
megaloterias