Universo Paralelo

Bolsonarista presa por Atos Golpistas celebra liberdade com tornozeleira customizada

Roberta Jérsyka Oliveira Brasil Soares, detida nos eventos de 8 de janeiro, comemora sua libertação após sete meses na prisão.

megaloterias
Roberta Jérsyka Oliveira Brasil Soares com tornozeleira eletrônica - Foto: Reprodução
Roberta Jérsyka Oliveira Brasil Soares com tornozeleira eletrônica - Foto: Reprodução

No aniversário de um ano dos atos golpistas de 8 de janeiro, destaca-se a história de Roberta Jérsyka Oliveira Brasil Soares, engenheira de 36 anos. Filha de militar, ela interrompeu a faculdade de medicina na Universidade de São Paulo (USP) para participar dos eventos antidemocráticos em Brasília.

Após sete meses detida na Penitenciária Feminina do Distrito Federal, sua prisão foi revogada em agosto de 2023 pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

O que você precisa saber:

  • Bolsonarista Roberta Jérsyka, presa nos atos de 8 de janeiro, celebra liberdade.
  • Vídeo viraliza nas redes mostrando seu reencontro com a mãe e tornozeleira customizada.
  • Ministro Alexandre de Moraes revogou sua prisão após sete meses em agosto de 2023.

Momento de Liberdade: Um vídeo nas redes sociais captura o emocionante reencontro de Roberta com a mãe após sua libertação. Sorrindo para a câmera, ela exibe uma tornozeleira eletrônica customizada com a bandeira do Brasil, expressando seu orgulho pela situação.

Trajetória de uma Bolsonarista: Roberta, seguindo a linha bolsonarista, tomou a decisão de interromper seus estudos na renomada USP para participar dos eventos antidemocráticos em Brasília. Sua prisão, juntamente com mais de 2 mil pessoas, marca um capítulo controverso nos eventos de janeiro de 2023.

Impacto da Liberdade Condicional: A libertação de Roberta levanta questionamentos sobre as condições e critérios para revogação de prisões relacionadas aos atos de janeiro de 2023. O papel do STF nesse contexto e as implicações políticas continuam sendo tópicos de discussão.

megaloterias
megaloterias