Rio de Janeiro lança Programa Jovens Negociadores pelo Clima

Iniciativa visa capacitar jovens de favelas para a Agenda do Clima

Eduardo Paes / Crédito: Beth Santos
Eduardo Paes / Crédito: Beth Santos

Rio de Janeiro – A cidade do Rio de Janeiro sediará mais uma edição do Programa Jovens Negociadores pelo Clima, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Clima (SMAC), em parceria com o Climate Hub Rio da Universidade de Columbia, o Observatório Internacional da Juventude (OIJ) e o Instituto PerifaLab. O lançamento do programa aconteceu nesta quinta-feira, dia 20 de junho, no Palácio da Cidade, em Botafogo, com a presença de autoridades como o prefeito Eduardo Paes, o secretário municipal da Casa Civil Lucas Padilha, o diretor do Columbia Global Center Rio Thomas Trebat e a vereadora e idealizadora do programa Tainá de Paula.

ESTAMOS NAS REDES

Inscreva-se no no Youtube

Siga-nos no X

Siga no Instagram

O que você precisa saber

  • Objetivo do programa: Capacitar jovens de 18 a 29 anos de favelas do Rio como negociadores climáticos.
  • Parcerias: Iniciativa conta com apoio da Universidade de Columbia e outras instituições.
  • Período do curso: Aulas aos sábados, de 20 de julho a 30 de novembro de 2024.
  • Habilidades desenvolvidas: Participação em debates climáticos locais, regionais e internacionais.
Tainá de Paula / Crédito: Mathaus Heringer
Tainá de Paula / Crédito: Mathaus Heringer

Capacitação para jovens

O programa, que teve sucesso em sua primeira edição em 2023, retorna ao Rio com o objetivo de capacitar 100 jovens moradores de favelas e periferias. As aulas, que acontecerão aos sábados, vão desenvolver habilidades técnicas e de negociação, preparando esses jovens para participar efetivamente da Agenda do Clima do Brasil e da ONU.

“Criamos um grupo de pessoas que vai estabelecer instrumentos de pressão política. Essa oportunidade é a criação de uma massa crítica para que esse tema seja realmente enfrentado pela sua gravidade”, afirmou Eduardo Paes.

Eduardo Paes durante discurso / Crédito: Beth Santos
Eduardo Paes durante discurso / Crédito: Beth Santos

Formação de novos líderes

O diretor do Columbia Global Center Rio, Thomas Trebat, destacou a importância de formar novas lideranças para enfrentar a crise climática.

“Os jovens de hoje são a geração da crise climática. O Rio cumpre com sua missão de ser um líder ambiental ao fortalecer as vozes de jovens periféricos do Sul global”, disse Trebat.

LEIA TAMBÉM

Inclusão no debate climático

A vereadora Tainá de Paula enfatizou a responsabilidade de incluir a juventude no debate sobre a Agenda do Clima.

“Cresci em uma favela do Rio, sendo mais atingida pelas catástrofes climáticas. Precisamos que nossos jovens possam falar por si o que esperam para suas favelas e periferias”, explicou Tainá.