Ameaça a delator

Moraes pede informações sobre ameaça a Ronnie Lessa

Ministro solicita esclarecimentos ao governo de São Paulo, PF e PGR sobre suposta ordem de assassinato

Ronnie Lessa (Foto: Reprodução)
Ronnie Lessa (Foto: Reprodução)

Brasília – O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), solicitou nesta sexta-feira (21) informações do governo de São Paulo, da Polícia Federal (PF) e da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre uma denúncia de que o ex-policial Ronnie Lessa, delator no caso Marielle Franco, estaria sob ameaça de assassinato.

ESTAMOS NAS REDES

Inscreva-se no no Youtube

Siga-nos no X

Siga no Instagram


O que você precisa saber

  • Alexandre de Moraes pede esclarecimentos sobre a segurança de Ronnie Lessa.
  • Denúncia aponta que o PCC teria autorizado o assassinato de Lessa.
  • Lessa foi transferido para o presídio de Tremembé, em São Paulo.
  • O clima em Tremembé é tenso, com possibilidade de rebelião.

Denúncia e Ameaça

A decisão de Alexandre de Moraes veio após receber um ofício do Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (Sifuspesp). Segundo a entidade, o Primeiro Comando da Capital (PCC), facção que domina os presídios paulistas, teria autorizado o assassinato de Ronnie Lessa. A denúncia chegou ao sindicato por meio de um e-mail.

Transferência de Ronnie Lessa

Ronnie Lessa, ex-policial e delator do caso Marielle Franco, foi transferido ontem (20) do presídio federal de Campo Grande para Tremembé, em São Paulo. A transferência, autorizada por Alexandre de Moraes, foi parte do acordo de delação premiada, que incluía benefícios como a proximidade da família, residente no Rio de Janeiro. Lessa acusou os irmãos Domingos e Chiquinho Brazão de serem os mandantes do assassinato de Marielle Franco.

LEIA TAMBÉM

Clima Tenso em Tremembé

De acordo com o sindicato, a situação em Tremembé é tensa, com risco de rebelião devido à presença de Lessa. A entidade solicitou a Alexandre de Moraes a transferência de Ronnie Lessa para outro presídio para evitar confrontos.