Arquivo Nacional anuncia que vai receber R$ 3,3 milhões para reparos na sede no Rio

O Arquivo Nacional, órgão responsável por preservar e divulgar documentos históricos do Brasil, anunciou que vai receber R$ 3,3 milhões do governo federal para resolver problemas estruturais que afetam o complexo arquitetônico onde está instalada a sede da instituição, no centro do Rio de Janeiro.

O valor foi anunciado pela ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, e pela diretora-geral do Arquivo Nacional, Ana Flávia Magalhães Pinto, na última segunda-feira (20).

Leia mais: Em greve, professores reivindicam piso nacional e melhores condições no RJ

O recurso será investido no reparo dos sistemas geradores de energia elétrica. De acordo com o Arquivo, a decisão foi tomada em diálogo com o Secretário de Gestão Corporativa, Cilair Abreu.

A instituição afirmou que nos últimos anos tem sofrido com incidentes decorrentes de problemas estruturais. No mês passado, as fortes chuvas que atingiram a capital carioca provocaram vazamentos e colocaram em risco itens do acervo.

“Os sistemas geradores de energia são considerados estratégicos para o funcionamento do Arquivo Nacional mesmo em momentos de falta de fornecimento de energia. Eles garantem o pleno funcionamento de todos os equipamentos dos prédios, incluindo o Data Center, essencial para preservar a segurança dos dados e o acesso remoto ao acervo da casa. Além disso, o serviço deve impactar diretamente a garantia da correta climatização do acervo”, afirma o comunicado.

De acordo com a diretora geral da instituição, outras medidas relacionadas à refrigeração e à conservação geral dos prédios estão sendo tomadas em articulação com outras áreas do Ministério.

“Essas ações visam garantir condições mínimas para que o Arquivo possa cumprir sua missão institucional perante a administração federal e a sociedade brasileira”, destacou Ana Flávia.

Edição: Clívia Mesquita