Protesto em Paris

Protesto em Paris contra extrema direita reúne milhares

Manifestações ocorrem em resposta aos ganhos eleitorais do Rassemblement National

Milhares se reúnem para protestar contra a extrema direita em Paris. Foto: Divulgação
Milhares se reúnem para protestar contra a extrema direita em Paris. Foto: Divulgação

Paris – Neste sábado (15), a capital francesa foi palco de um grande protesto contra o avanço da extrema direita.

Manifestantes tomaram as ruas em resposta aos recentes ganhos eleitorais do partido Rassemblement National nas eleições para o Parlamento Europeu.

ESTAMOS NAS REDES

Inscreva-se no no Youtube

Siga-nos no X

Siga no Instagram

O que você precisa saber:

  • Participação em massa: A polícia estimou a participação de cerca de 100 mil pessoas no protesto.
  • Confrontos registrados: Houve confrontos entre a polícia e manifestantes durante o evento.
  • Protestos em várias cidades: Além de Paris, outras 150 marchas ocorreram em cidades como Marselha, Toulouse, Lyon e Lille.

Manifestações em Massa

Neste sábado, Paris foi tomada por manifestantes que protestavam contra o avanço da extrema direita. O movimento veio como resposta aos ganhos eleitorais do partido Rassemblement National nas eleições para o Parlamento Europeu, realizadas no último domingo (9).

Confrontos e Presença em Outras Cidades

Embora a polícia estimasse a participação de aproximadamente 100 mil pessoas, o evento não foi totalmente pacífico, com confrontos registrados entre a polícia e manifestantes. Além de Paris, ao menos 150 marchas ocorreram em cidades como Marselha, Toulouse, Lyon e Lille, evidenciando a insatisfação popular.

Manifestantes se reúnem em Paris contra o partido Rassemblement National. Foto: Sameer Al-Doumy
Manifestantes se reúnem em Paris contra o partido Rassemblement National. Foto: Sameer Al-Doumy

Reação do Presidente Macron

Diante da derrota de sua aliança centrista para o Rassemblement National, o presidente Emmanuel Macron convocou eleições legislativas antecipadas. As votações estão previstas para ocorrer em dois turnos, nos dias 30 de junho e 7 de julho. Pesquisas indicam que o RN tem chances de vencer, possivelmente assumindo a liderança do governo.

Para conter o avanço da extrema direita, partidos políticos de esquerda anunciaram na quinta-feira (13) a formação de uma “Frente Popular”. Esta coalizão visa unir forças para disputar as eleições parlamentares antecipadas, apresentando-se como uma alternativa ao RN e mobilizando o eleitorado contra a extrema direita.

LEIA TAMBÉM

Presença de Figuras Públicas

Entre os manifestantes em Paris estavam o ex-jogador de futebol Raí e o músico Chico Buarque. Eles expressaram sua oposição ao avanço da ultradireita segurando uma bandeira do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e posando para fotos.