Manifestantes protestam contra turismo excessivo em Barcelona

Milhares se reúnem para criticar políticas de aumento de visitantes

Manifestantes protestavam contra aumento no custo de vida decorrente do turismo na região – Foto: Reprodução
Manifestantes protestavam contra aumento no custo de vida decorrente do turismo na região – Foto: Reprodução

Barcelona – No sábado (6), milhares de manifestantes se reuniram nos pontos turísticos de Barcelona, na Espanha, para protestar contra o turismo excessivo na cidade. Sob o lema “Vamos colocar limites ao turismo”, os protestos visavam criticar as políticas que favorecem o aumento de visitantes.

O que você precisa saber

  • Milhares protestaram contra o turismo excessivo em Barcelona.
  • Manifestantes usaram pistolas de água para afastar turistas.
  • A alta nos preços dos aluguéis preocupa os moradores.
  • Impactos no comércio local e no meio ambiente são criticados.

Como ocorreram os protestos?

Os manifestantes se concentraram em locais como La Rambla e o bairro de Barceloneta. Alguns usaram pistolas de água para afastar turistas, forçando-os a se retirarem para dentro dos restaurantes. Eles carregavam cartazes com dizeres como “Decrescimento turístico já!” e pararam em frente a hotéis e pontos turísticos.

O que disseram os manifestantes?

Jordi Guiu, um sociólogo de 70 anos, declarou: “Contra o turismo não tenho nada, mas com o excesso de turismo que estamos sofrendo em Barcelona, sim, porque isso torna a cidade inviável”. A preocupação com a alta dos preços dos aluguéis, que subiram 68% na última década, é uma das principais razões para o protesto.

Quais são as principais preocupações?

Além dos preços dos aluguéis, os manifestantes criticaram os impactos no comércio local e no meio ambiente. Isa Miralles, residente do bairro de Barceloneta, explicou: “Os negócios tradicionais fecham para dar lugar a um modelo de negócio que não é o que o bairro precisa. As pessoas não podem pagar os aluguéis, têm que se mudar”.

Quais são as soluções propostas?

Os manifestantes exigem a redução do turismo nos bairros, buscando um equilíbrio que favoreça os moradores e preserve a qualidade de vida. No entanto, as políticas para limitar o turismo ainda estão em discussão.