Sabotagem

Lula critica política de juros e presidente do Banco Central

Presidente aponta domínio do sistema financeiro e questiona juros altos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o Roberto Campos Neto, bolsonarista presidente do Bacen. Fotomontagem
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o Roberto Campos Neto, bolsonarista presidente do Bacen. Fotomontagem

Brasília – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva utilizou suas redes sociais para criticar a política de juros adotada pelo Banco Central, liderado por Roberto Campos Neto.

Lula destacou a discrepância entre a alta taxa de juros e a inflação moderada, além de criticar o apoio da imprensa ao presidente do Banco Central.

ESTAMOS NAS REDES

Inscreva-se no no Youtube

Siga-nos no X

Siga no Instagram

O que você precisa saber:

  • Crítica à política de juros: Lula aponta que a taxa de juros de 10,25% é incompatível com uma inflação de 4%.
  • Domínio do sistema financeiro: Presidente afirma que o sistema financeiro domina a imprensa brasileira.
  • Jantar polêmico: Lula menciona jantar promovido por Luciano Huck com a presença de Campos Neto e jornalistas da Globo.
  • Contexto econômico: Campos Neto defende a alta taxa de juros como necessária devido à estrutura econômica do país.

Crítica de Lula ao Banco Central

O presidente Lula usou suas redes sociais para criticar a política de juros do Banco Central, liderado por Roberto Campos Neto. Ele destacou que a taxa de juros de 10,25% é desproporcional em relação à inflação de 4%.

Sistema Financeiro e Imprensa

Lula afirmou que o país está refém de um sistema financeiro que domina a imprensa. Ele questionou a celebração em torno do presidente do Banco Central, sugerindo que aqueles que o elogiam estão lucrando com os juros altos.

Jantar com Luciano Huck

Lula mencionou um jantar promovido por Luciano Huck, que contou com a presença de Campos Neto, o governador de São Paulo e jornalistas da Globo. Esse evento foi usado para ilustrar a conexão entre o sistema financeiro e a mídia.

LEIA TAMBÉM

Posicionamento de Campos Neto

Roberto Campos Neto justificou a alta taxa de juros, afirmando que a estrutura econômica do país exige essa medida. Ele enfatizou que é preciso entender a causa dos problemas econômicos, em vez de apenas combater as consequências.