Filme Retomado

Cinebiografia de Madonna retoma produção após pausa

Filme biográfico da rainha do pop volta aos trabalhos com Julia Garner no papel principal

Julia Garner continua como protagonista do Filme sobre a vida de de Madonna
Julia Garner continua como protagonista do Filme sobre a vida de de Madonna

Londres – O aguardado filme biográfico sobre Madonna retomou sua produção após um hiato, conforme divulgado pelo tabloide britânico The Sun.

O projeto, que foi temporariamente adiado devido à turnê “Celebration” (2023-2024), segue com o mesmo roteiro e direção sob a liderança da própria rainha do pop.

ESTAMOS NAS REDES

Inscreva-se no no Youtube

Siga-nos no X

Siga no Instagram

O que você precisa saber

  • Protagonista: Julia Garner continua dedicada ao papel de Madonna, passando por aulas intensivas de canto e dança.
  • Produção: O filme mantém o roteiro e direção originais, com previsão de explorar os primeiros anos da vida da cantora.
  • Audições rigorosas: Garner foi escolhida após superar concorrentes como Florence Pugh, Alexa Demie, e Bebe Rexha.

Preparação intensa de Julia Garner

Escolhida para interpretar Madonna, a atriz Julia Garner está totalmente envolvida no papel, participando de um extenso processo de preparação que inclui aulas de canto e dança. Embora a data de lançamento ainda não tenha sido anunciada, Garner está comprometida em capturar a essência e a energia da artista.

LEIA TAMBÉM

Processo de seleção rigoroso

No final de 2022, Julia Garner foi escolhida em uma rigorosa audição liderada por Madonna, superando mais de uma dúzia de concorrentes. Entre as candidatas estavam Florence Pugh, Alexa Demie, Odessa Young, Bebe Rexha, e Sky Ferreira. Segundo a revista Variety, a produção buscava uma atriz capaz de atuar, cantar e dançar como Madonna.

Detalhes da cinebiografia

Ainda sem título definido, a cinebiografia promete oferecer uma visão detalhada dos primeiros anos da vida de Madonna e seus feitos notáveis. Um destaque será o icônico show para 1,6 milhão de pessoas na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, em maio de 1993.