Metrô SP

Governador de SP afirma que estado possui saúde financeira para obras sem financiamento federal

A declaração foi feita após o presidente Luiz Inácio Lula da Silva adiar o financiamento das obras.

Tarcísio de Freitas (Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil/EBC)
Tarcísio de Freitas (Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil/EBC)

São Paulo – O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), afirmou nesta segunda-feira (1) que não necessita de verbas federais para a expansão da Linha 5 Lilás do Metrô de São Paulo.

A declaração foi feita após o presidente Luiz Inácio Lula da Silva adiar o financiamento das obras.

O que você precisa saber

  • Investimento: Novo PAC de R$ 1,7 bilhões
  • Objetivo: Expansão da Linha 5 Lilás com mais 4,3 km e duas novas estações
  • Local: Jardim Ângela e Comendador Santana
  • Situação: Financiamento adiado pelo presidente Lula devido à ausência de Tarcísio e Ricardo Nunes em evento

Expansão do Metrô de São Paulo

O que aconteceu?

Durante um evento no Jardim Ângela, zona Sul de São Paulo, o presidente Lula afirmou que não assinaria o financiamento da expansão do Metrô devido à ausência do governador Tarcísio de Freitas e do prefeito Ricardo Nunes no evento.

Reação de Tarcísio

Tarcísio de Freitas reagiu nas redes sociais: “Almoçando com a tranquilidade de quem sabe que o aditivo do contrato que vai levar a Linha 5 do Metrô até o Jardim Ângela já está assinado”. Ele está em Londres, buscando investidores para projetos privatizantes em São Paulo.


LEIA TAMBÉM

Plano de ação

Em entrevista ao portal UOL, Tarcísio disse que o aditivo para elaboração de estudos de viabilidade e dos projetos executivos “já está assinado”. Segundo ele, “O contrato é do governo de São Paulo com a concessionária e nós vamos fazer a obra. Pedimos recursos ao BNDES, mas, se o empréstimo não sair, nós vamos fazer do mesmo jeito. O estado tem saúde financeira para fazer sem isso”.